mais

Engenheiro de Goiás cria cabine de desinfecção contra coronavírus

Outras iniciativas estão sendo testadas com o mesmo propósito e podem até receber incentivo do governo; veja como inscrever sua startup na seleção.

Pesquisadores e profissionais de várias áreas têm trabalhado para desenvolver equipamentos que ajudam no combate ao coronavírus em Goiás. O engenheiro civil Alaor Júnior, por exemplo, desenvolveu uma cabine para desinfectar roupas e equipamentos de proteção, em Goiânia. As ideias podem concorrer até a incentivos do governo.

Engenheiro de Goiás cria cabine de desinfecção contra coronavírus  - Imagem 1

“Como tenho pessoas na família na área da saúde, são duas áreas que hoje enfrentam problemas. Imaginei que poderíamos achar um tipo de equipamento que ajudasse as duas”, explicou.

A cabine tem o tamanho aproximado de uma geladeira e, por dentro, 60 pequenos jatos por todos os lados que borrifam uma solução de água sanitária e água comum em todo o corpo da pessoa por 15 segundos.

Alaor contou que a proposta é desinfectar a maior área possível de todo o corpo da pessoa. A máquina é controlada por um computador.

O usuário entra, um sensor avisa quando detecta a pessoa no equipamento, fecha as portas e começa o processo de desinfecção. Segundos depois, a pessoa é liberada para sair do outro lado da cabine.

“A ideia é utiliza-la também em lugares para ajudar a reabrir o comércio, shoppings. Se a pessoa estiver usando máscara e óculos e passa no equipamento, vai sair desinfectado, então pode transitar, por exemplo, em um comércio”, completou.

Segundo o desenvolvedor do equipamento, a cabine já passou por mais de 2 mil testes, que mostraram que os jatos cobrem toda a superfície da pessoa que está lá dentro.

"Fizemos testes em um laboratório particular em Goiânia e com o hipoclorito [água sanitária diluída em água] o equipamento matou todas as bactérias e vírus colocados em um manequim. [...] O equipamento faz a correta aplicação dele na superfície que está exposta lá dentro.

Oportunidade

A Secretaria de Desenvolvimento Social e Inovação de Goiás (Sedi) informou que quer incentivar ideias inovadoras nesta área. Para isso, eles criaram um formulário de inscrições para startups em qualquer estágio mostrarem o que têm feito e terem seus projetos avaliados.

“A gente faz uma seleção e identifica se realmente é uma solução que tem potencial de apoio e para financiamento. Às vezes, o governo não é o ponto final da linha e essas soluções ficam visíveis e disponíveis para o mercado”, explicou o secretário da pasta, Adriano da Rocha Lima.

Os interessados podem fazer o cadastro e buscar outras informações do programa pelo site da Sedi.

Engenheiro de Goiás cria cabine de desinfecção contra coronavírus  - Imagem 2

Raios UV

Uma proposta que está sendo desenvolvida por uma startup em Goiás é a de um equipamento que desinfecta ambientes e superfícies usando raios ultravioleta (UV).

A ideia surgiu em uma empresa que faz parte da incubadora da Universidade Estadual de Goiás (UEG) e está também começando a testar o produto em Anápolis, a 55 km da capital.

Dono da empresa que desenvolveu o equipamento, Claudio Feliciano de Oliveira disse que os testes já mostram uma eficiência de 99% na desinfecção de ambientes.

“Já fizemos alguns ensaios, tivemos ótimos resultados, mas queremos uma certificação maior para o equipamento”, afirmou.

Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail