Crianças a partir dos 6 meses podem ser vacinadas contra Covid-19 nos Estados Unidos. A liberação foi dada pela Food and Drug Administration (FDA), órgão equivalente à Anvisa, nesta sexta-feira (17), que concluiu que os benefícios superam riscos e atestou segurança e eficácia dos imunizantes. Contudo,  a vacinação deve ser feita apenas com os imunizantes da Pfizer e da Moderna.  

"Muitos pais, cuidadores e médicos estão esperando por uma vacina para crianças mais novas e esta ação ajudará a proteger crianças de até 6 meses de idade. Como vimos com grupos etários mais velhos, esperamos que as vacinas para crianças mais novas forneçam proteção contra os resultados mais graves do COVID-19, como hospitalização e morte", disse, em nota, Robert Califf, comissário da FDA.

Bebês a partir de 6 meses podem ser vacinados contra covid-19 nos EUA | foto: ThinkstockBebês a partir de 6 meses podem ser vacinados contra covid-19 nos EUA | foto: Thinkstock

A agência votou pela expansão da autorização de uso emergencial das vacinas na última quarta-feira (15). Para isso, a FDA e os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) reuniram 230 páginas de dados que, segundo eles, mostraram que as vacinas eram seguras e provocavam uma forte resposta imune em crianças.

Administração das doses

Com a liberação nos EUA, Estados já encomendaram milhões de doses. No caso da Moderna, a FDA incluiu em bula o uso de imunizante para pessoas de 6 meses até 17 anos. O imunizante é administrado em uma série primária de duas doses - em intervalo de um mês -, com liberação de reforço (terceira dose) ao menos um mês após completar o ciclo para alguns indivíduos com imunodepressão.

Já a bula da Pfizer passou a contar com autorização para crianças de 6 meses até 4 anos. A vacina funciona em um esquema primário de três doses. As duas primeiras são aplicadas em um intervalo de três semanas. A terceira injeção, para os pequenos de 6 meses até quatro anos, é aplicada ao menos oito semanas após a segunda.