Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Farmacêutico que deixou vacinas fora de refrigeração é preso nos EUA

Funcionário do Aurora Medical Center em Grafton, Wisconsin, já havia sido demitido, mas seu nome não foi divulgado. Foram perdidas 500 doses e 57 pessoas receberam vacinas já ineficazes e terão que receber o imunizante novamente; motivo pelo qual acusado inutilizou medicamento ainda não foi esclarecido.

Compartilhe

Um farmacêutico de um hospital em Wisconsin, nos Estados Unidos, foi preso na quinta-feira (31) sob suspeita de sabotar mais de 500 doses da vacina contra o coronavírus removendo-as deliberadamente da refrigeração para estragar, disseram autoridades médicas e policiais. Informações do G1.

O farmacêutico era funcionário do Aurora Medical Center em Grafton, Wisconsin, na época em que 57 frascos de vacina foram encontrados fora do armazenamento refrigerado, no início desta semana. Ele já foi demitido, mas não foi publicamente identificado, disseram as autoridades.

Cada frasco contém 10 doses. Quase 60 das doses em questão foram administradas antes que os funcionários do hospital determinassem que o medicamento havia ficado sem refrigeração por tempo suficiente para tornar a vacina ineficaz. As 500 doses restantes foram então descartadas.

Frascos e seringas médicas são vistos na frente do logotipo da Moderna — Foto: REUTERS/Dado Ruvic/Illustration/File Photo

A Moderna Inc, fabricante da vacina, garantiu ao hospital que receber uma injeção de qualquer uma das doses removidas da refrigeração não representa nenhum risco, a não ser deixar o receptor desprotegido da infecção de Covid, disse o Dr. Jeff Bahr, Aurora Health Care Medical Group Presidente.

Nem o Aurora Health nem a polícia ofereceram qualquer motivo possível para a sabotagem.

Aqueles que receberam as doses ineficazes foram notificados e precisarão ser revacinados. O episódio significa que a imunização será adiada para 570 pessoas que já deveriam ter recebido sua primeira injeção da vacina de duas doses.

Estudo confirma eficácia de 94,1% da vacina da Moderna

Em entrevista coletiva online na quinta-feira, Bahr disse que não há evidências de que o farmacêutico tenha adulterado as vacinas além de retirá-las da refrigeração, ou de que qualquer outra dose tenha sido alterada.

A polícia de Grafton disse em um comunicado que o farmacêutico "sabia que as vacinas estragadas seriam inúteis e que as pessoas que receberam as vacinas pensariam que foram vacinadas contra o vírus quando na verdade não foram".

O incidente ocorre em meio a pesquisas de opinião pública que mostram ceticismo generalizado sobre a segurança das vacinas contra a Covid-19, que receberam autorização de uso de emergência por reguladores federais apenas 11 meses após o surgimento do vírus nos Estados Unidos.

A relutância em tomar a vacina foi até mesmo expressa por alguns profissionais de saúde que estão entre os designados como os primeiros na fila para recebê-la.

Quando questionado inicialmente depois que os frascos perdidos foram descobertos, em 26 de dezembro, o farmacêutico disse que foi um erro inadvertido, mas durante uma análise mais aprofundada do assunto, admitiu na quarta-feira ter intencionalmente removido a vacina da refrigeração, disseram funcionários do hospital.

O indivíduo, um residente de Grafton, nos subúrbios de Milwaukee, foi preso na quinta-feira e autuado na prisão do condado de Ozaukee por acusações criminais de arriscar a segurança de forma imprudente, adulterar um medicamento prescrito e danos criminais à propriedade, disse a polícia.



Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar