Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Enfermeiros podem deflagrar greve devido corte de salários em Teresina

Sindicato prevê greve por tempo indeterminado, caso não haja acordo com a FMS, que nega redução de salários de profissionais.

O Sindicato dos Enfermeiros, Auxiliares e Técnicos em Enfermagem do Piauí (Senatepi) convocou, neste sábado (27), os profissionais da saúde de Teresina a comparecerem a uma assembleia extraordinária que ocorrerá na próxima terça-feira (02) em frente à Prefeitura de Teresina, às 8h da manhã. O encontro tem o objetivo de tratar algumas pautas em relação à atual gestão municipal quanto aos profissionais da saúde, que enfrentam uma grave situação da Covid-19 no Piauí

O documento assinado pelo sindicado afirma que a gestão atua com descaso aos profissionais, e busca através da assembleia um acordo. Entre as pautas a serem tratadas estão uma possível paralisação como advertência e greve por tempo indeterminado, caso não haja acordo.

As demais pautas são: Corte da majoração da insalubridade, corte do adicional de plantão, corte de salários do setor Covid, descontos abusivos por faltas e uso das verbas do Previne sem repassar à categoria.


O Conselho Regional de Enfermagem do Piauí (Coren-PI) também se manifestou contra as atuais ações da Fundação Municipal de Saúde de Teresina em relação ao pagamento dos trabalhadores. O conselho afirma que a categoria foi surpreendida com a redução da insalubridade para os trabalhadores da Ala Covid e a diminuição de 50% dos valores pagos nos plantões, assim como a falta dos pagamentos referentes ao programa Previne.

"Diante da Pandemia que Teresina se encontra, no pico da doença, com quase 100% dos leitos ocupados, essa foi uma atitude inadmissível e desrespeitosa a todos os profissionais que estão nessa batalha", afirma o Coren.

"Reformamos que todas as medidas necessárias serão tomadas em defesa dos nossos profissionais de saúde", finaliza.


FMS nega redução de salários de profissionais

Em nota, a Fundação Municipal de Saúde negou a informação de que houve uma redução real de salários dos profissionais que trabalham na área da saúde de Teresina, afirmando que se trata apenas do fim do acréscimo temporário, finalizado no dia 31 de dezembro de 2020.

"Os salários, insalubridade e plantão estão sendo pagos rigorosamente em dia. O que houve foi o fim do acréscimo temporário de 20% no valor da insalubridade que foi autorizado pelo Governo Federal, através do Ministério da Saúde, com aporte de recursos específico para essa finalidade", informou em nota. 

Fundação Municipal de Saúde - FMSFundação Municipal de Saúde - FMS

"No caso de segundo turno, também está sendo pago para os servidores cujos setores comprovem a necessidade. A FMS informa ainda que todas as medidas foram discutidas com as diretorias e informadas ao sindicato da categoria", finaliza.



Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push
<