Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Jair Bolsonaro afirma que vacina da China não será comprada

A mensagem foi publicada em uma rede social, em resposta a um comentário crítico ao anúncio da pasta comandada por Eduardo Pazuello

Compartilhe

Jair Bolsonaro afirmou que a vacina Coronavac não será comparada pelo governo brasileiro. A declaração foi dada em uma rede social menos de 24 horas após o Ministério da Saúde anunciar que tem a intenção de comprar 46 milhões de doses da Coronavac. 

A mensagem foi publicada em uma rede social, em resposta a um comentário crítico ao anúncio da pasta comandada por Eduardo Pazuello. 

"Presidente, a China é uma ditadura, não compre essa vacina, por favor. Eu só tenho 17 anos e quero ter um futuro, mas sem interferência da ditadura chinesa", comentou o usuário, ao que o presidente respondeu: "NÃO SERÁ COMPRADA", em caixa alta. 

LEIA TAMBÉM: 

- Brasil tem 661 mortes por Covid-19 em 24 horas e chega a 154.837

Vacinação deverá ser por agendamento, adianta Wellington Dias

Sem evidências, governo afirma que vermífugo é eficaz contra Covid-19

Covid-19: Anvisa diz que vacina será liberada no menor tempo possível

O acordo foi fechado durante reunião do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, com governadores. A compra só será realizada após a vacina receber um registro da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). 

Bolsonaro também enviou mensagens afirmando que não iria comprar "uma só dose de vacina da China, bem como o não quer diálogo com João Dória na questão do Covid-19. 

A outro usuário que acusou Pazuello de trair o governo ao comprar a vacina chinesa e disse que o presidente "se enganou mais uma vez", Bolsonaro afirmou na rede social que "qualquer coisa publicada, sem qualquer comprovação, vira TRAIÇÃO".

Bolsonaro disse que o "povo brasileiro não será cobaia" e não "se justifica um bilionário aporte financeiro num medicamento que sequer ultrapassou sua fase de testagem".

"A vacina chinesa de João Dória: Para o meu Governo, qualquer vacina, antes de ser disponibilizada à população, deverá ser comprovada cientificamente pelo Ministério da Saúde e certificada pela Anvisa. O povo brasileiro não será cobaia de ninguém. Não se justifica um bilionário aporte financeiro num medicamento que sequer ultrapassou sua fase de testagem. Diante do exposto, minha decisão é a de não adquirir a referida vacina", escreveu.






Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar