Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

MA tem um profissional de saúde morto pela Covid-19 a cada 2 dias

Média é de 2.8 dias desde o primeiro registro da doença. No último domingo (14), o médico José Amauri morreu em Imperatriz.

Compartilhe

O Maranhão tem apresentado média de uma morte de profissional de saúde a cada quase três dias (2.8 dias), em decorrência da Covid-19. Ao todo, foram 31 profissionais mortos desde o início dos casos da doença no estado, no dia 20 de março. Os dados são da Secretaria de Estado da Saúde (SES) no Maranhão e envolvem enfermeiros, médicos e também farmacêuticos.

Um dos casos mais recentes aconteceu em Imperatriz, na região sudoeste do Maranhão. O médico José Amauri de Sousa Macedo, de 53 anos, morreu por complicações causadas pela Covid-19. O profissional atuava na linha de frente contra a Covid-19 e era muito querido e conhecido na região.

José Amauri foi o terceiro profissional da saúde que morre em decorrência da doença em menos de um mês na cidade. Além dele, também faleceram o médico pediatra Edilson Dias Leão, de 55 anos, e Júlio César Bonifácio Vieira, que era médico da família.

Covid-19 no Maranhão

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde (SES), o Maranhão chegou a 60.592 casos confirmados de Covid-19, com 1.499 óbitos pela doença e 35.466 pessoas curadas até esta segunda (15).

Nas últimas 24h, foram confirmados 742 novos casos de infecção pelo novo coronavírus, sendo 81 na Ilha de São Luís (São Luís, Raposa, Paço do Lumiar e São José de Ribamar), 33 em Imperatriz e 628 em outros municípios.

A SES também confirmou 32 mortes pela doença, nas últimas 24h, em nove municípios. Ao todo, o novo coronavírus atinge 213 municípios em todo o Maranhão.

Ficar em casa

Ficar em casa é importante porque, segundo as autoridades de saúde, é a única maneira mais eficaz no momento para frear o aumento repentino no número de casos, o que poderia causar um colapso no sistema de saúde pela falta de leitos e de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

Um colapso causaria a diminuição drástica da capacidade do sistema de saúde em cuidar dos pacientes, o que aumenta a chance de óbitos por Covid-19 e também por outras doenças.

Cuidados

Para evitar a proliferação do vírus, o Ministério da Saúde recomenda medidas básicas de higiene, como lavar as mãos com água e sabão, utilizar lenço descartável para higiene nasal, cobrir o nariz e a boca com um lenço de papel quando espirrar ou tossir e jogá-lo no lixo. Evitar tocar olhos, nariz e boca sem que as mãos estejam limpas.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar