Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

“Não vou ser convencido por pressão política”, diz Firmino

Prefeito de Teresina falou sobre a pressão em reabrir os serviços não essenciais

Compartilhe

Pressionado por alguns setores para a retomada das atividades econômicas na capital piauiense, o prefeito Firmino  Filho (PSDB) indicou que não irá sucumbir à pressões políticas e continuará pautando suas decisões na saúde pública.

“O cargo de prefeito ele é inerente a pressão política de todas as formas, e muitas vezes elas são contraditórias, não é a primeira vez que um prefeito vai ser pressionado, nem o último; o que nós  percebemos é que justamente a maioria imensa da população quer que seja  feito o melhor para preservar a vida das pessoas, nossa maior missão é salvar vidas; a porta do que é correto muitas vezes é estreita, mas não  podemos nos negar a seguir esse caminho. Eu não vou ser convencido por pressão política de quem quer que seja, não vai ser o interesse privado, individual de A, B, ou C, vai ser baseado em critérios técnicos e científicos para preservar a vida, é minha missão como gestor”, disse.

O líder municipal ainda sinalizou que não terá problema em sacrificar o seu futuro político. Na última semana, Firmino Filho anunciou as diretrizes para a retomada econômica em Teresina, pautando-se na ciência e numa análise estritamente técnica.

“A importância da política nas minhas decisões é zero, minha preocupação é fazer o melhor  para buscar salvar gente e evitar a dor ao nosso povo; temos muitos dados, evidências, estatísticas que nos permite embasar as decisões. Menor problema em sacrificar meu futuro político, temos buscado dar testemunho de trabalho, não podemos nos apequenar num momento como este”, comentou.

Divulgação

O Chefe do Poder Executivo municipal reverberou que o momento é de pensar com a razão e o coração, no sentido de preservar vidas.

“É contraditório que a maioria desses empresários não vão pro balcão da loja, vão botar o filho do povo no balcão, existe infelizmente uma minoria de empresários, sou solidário ao drama, mas neste momento o melhor para a cidade é não pensar no bolso, é pensar com a razão e o coração”, complementou.  


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar