Piauí deve receber novo lote com 104.750 doses da vacina da AstraZeneca, produzida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) no Brasil. O anúncio foi feito pelo Ministério da Saúde neste domingo (20).

Segundo a pasta, as doses servirão para a segunda dose de idosos entre 60 e 64 anos, trabalhadores da saúde, e agentes das forças de segurança e salvamento e Forças Armadas que atuam na linha de frente da pandemia.

A estratégia de distribuição é definida em reuniões entre União, estados e municípios, observando as confirmações do cronograma de entregas por parte dos laboratórios. O objetivo é garantir a cobertura do esquema vacinal no tempo recomendado de cada imunizante: no caso da vacina da Fiocruz, o intervalo é de 12 semanas.

Piauí vai receber lote com mais de 100 mil doses da vacina AstraZenecaPiauí vai receber lote com mais de 100 mil doses da vacina AstraZeneca

 25% da população do Piauí está imunizada

De acordo com levantamento da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), mais de um quarto da população do Estado do Piauí já recebeu pelo menos uma dose das vacinas disponíveis contra a Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus. No momento, estão em aplicação imunizantes AstraZeneca, CoronaVac e Pfizer.

Ao todo, foram 842.994 primeiras doses aplicadas, o que representa 25,7% da população. O total de pessoas completamente imunizadas, isto é, que já tomaram as duas doses, é de 314.261, ou 9,6% da população. A Fundação Municipal de Saúde de Teresina (FMS) abriu agendamento de vacinas nesta sexta-feira (18).

82% das cidades já vacinam pessoas abaixo de 60 sem comorbidades

Levantamento feito pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM) mostra que 82% das cidades piauienses já iniciaram a vacinação de pessoas abaixo de 60 anos sem comorbidades. Desses, 22% imunizaram nesta semana a faixa etária entre 50 e 55 anos; 53,7% pessoas acima de 55; 2,4% entre 45 e 49 anos; e 4,8% abaixo dessas faixas etárias.

Os dados constam da 13ª edição da pesquisa, que tem objetivo de entender a realidade dos gestores locais no combate à pandemia de Covid-19. O levantamento ocorreu entre os dias 14 e 17 de junho, e ouviu 3.591 gestores, representando 64,5% dos Municípios brasileiros.