Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Prefeitura de Teresina recorre de decisão que reabriu o Polo de Saúde

Com um aumento no atendimento de casos de síndromes gripais, a Prefeitura teme a importação do vírus

Compartilhe

O prefeito de Teresina Firmino Filho (PSDB) indicou na quarta-feira, 03 de junho, que recorreu da decisão judicial que reabriu o Polo de Saúde da capital sem as restrições contidas em dois decretos municipais. Com a observância do crescimento no número de atendimentos de  síndromes gripais após a medida, principalmente na rede privada, a  Prefeitura teme que seja reflexo do fluxo  de pessoas de outras cidades em busca de consultas na capital piauiense, o que pode colocar em risco o planejamento do Executivo  na contenção da pandemia.

“Percebemos claramente que o quadro no final de abril, início de maio e vai subindo, chegando a um crescimento assustador nessa segunda: 1.321 consultas de síndromes gripais; houve uma liminar do TJ. Nossa demanda estava estabilizada em 1 mil consultas dias, possivelmente essas 300 consultas a mais advém da abertura do Polo de Saúde, temos que cumprir a determinação judicial, embora já recorremos para instâncias superiores”, disse.

Foram definidos critérios para a  reabertura da economia no município, assim, uma eventual piora no quadro  de leitos ocupados e na taxa  de infecção pode prejudicar o planejamento da capital. 

“Esse comportamento de síndrome gripal pode colocar em risco todo o nosso  processo de abertura da economia. É uma coisa tão importante que fomos obrigado a recorrer, colocou em risco toda nossa estratégia, para se ter uma ideia aumentou 300 consultas a mais, provavelmente mais esses pacientes vieram de outros municípios e a gente teme”, complementou.

Arquivo - Meio Norte

ENTENDA A LIBERAÇÃO

Indo na contramão de dois decretos da Prefeitura de Teresina que criavam uma série restrições para o funcionamento das clínicas na capital piauiense, o desembargador Erivan Lopes deferiu parcialmente um pedido de suspensão das restrições de funcionamento a clínicas de saúde e outros estabelecimentos médicos impostos pelo Poder Executivo Municipal.

Dentre as medidas restritivas impostas nos decretos destacavam-se a observação de um limite de 50% de ocupação da capacidade física dos estabelecimentos, limitação do funcionamento das clínicas entre o horário das 14h às 18h; neste âmbito, o magistrado do Tribunal de Justiça do Piauí sintetizou que “não há nenhuma evidência científica para restringir o funcionamento desses estabelecimentos”, que, à sua vista, “prestam serviços essenciais de saúde”. “Portanto, não se mostra razoável a limitação pela metade da capacidade de ocupação do estabelecimento, mormente quando a medida não é adotada em relação a estabelecimentos de outros ramos também considerados essenciais”, frisou.

Fora tal indicativo, Erivan Lopes elencou outros itens de dispositivos legais criados pela Prefeitura que se encontram em colisão com o ordenamento jurídico nacional. Por exemplo, um dos decretos editados pela Prefeitura proibia “qualquer tipo de prestação de serviço para não residentes do Estado do Piauí”. Contudo, segundo a Constituição Federal, em seu art. 12, §2º, é proibida a distinção entre brasileiros, “o que garantiria a todos residentes do Brasil a livre circulação em território nacional”, diz o magistrado de segundo grau.

Além disso, o magistrado complementou que “cabe ao judiciário intervir contra medidas discriminatórias e radicais que carecem de embasamentos técnicos necessários, que podem mais agravar a situação do que beneficiá-la”, definindo que sejam removidos os efeitos dos seguintes itens do decreto municipal.


Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar