Timon está há 18 dias sem registrar óbitos em decorrência da Covid-19. A informação é da Prefeitura do município que também informou que dos 70 testes diagnósticos realizados entre 3 e 9 de abril, nenhum resultou positivo. Segundo a Prefeitura, esses são os melhores índices desde o início da pandemia. 

“O cenário é muito positivo e só reforça que todas as medidas tomadas desde o início pela prefeita junto ao Comitê e os avanços que a Secretaria Municipal de Saúde alcançou com a equipe de vacinação e reorganização da Rede de Atendimento apresentam o resultado esperado. O novo cenário, tão aguardado por todos nos aproxima da “normalidade” que vivíamos antes da pandemia surgir. Continuaremos trabalhando com esse objetivo”, afirma Marcus Vinicius Cabral, secretário de saúde.

A Prefeitura informou que a taxa de transmissibilidade da doença está zerada, com nível de transmissão baixo (verde) na classificação do Centro para Controle e Prevenção de Doenças e da Organização Mundial de Saúde (OMS). A taxa de ocupação dos leitos de estabilização, UTI e enfermaria destinados à Covid-19 também está zerada.

Vacinação ajudou a reduzir índices da Covid-19 em Timon | FOTO: Divulgação/Prefeitura de TimonVacinação ajudou a reduzir índices da Covid-19 em Timon | FOTO: Divulgação/Prefeitura de Timon 

Vacinação continua 

A vacinação contra a Covid-19 em Timon continua, o que também favoreceu o panorama atual. Segundo a Prefeitura, o público de 12 anos ou mais já está praticamente totalmente vacinado com a 1ª dose, com a marca de 99,6%. Estas faixas etárias atingiram 94,5% dos percentuais com esquema vacinal completo (1ª e 2ª doses). Mais de 80% das crianças de 5 a 11 anos já estão imunizadas com a 1ª dose.

Desde a última quinta-feira (7) que o uso de máscaras faciais no município está facultado, uma das medidas tomadas após a redução de casos e óbitos decorrentes da doença. Agora, apenas pessoas com sintomas, positivados ou que tiveram contato com pessoas positivadas devem continuar usando máscara. Seu uso também é recomendado para pessoas de maior risco, bem como no transporte público e em serviços de saúde.