Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Wellington Dias estima início da retomada econômica para junho

Em transmissão ao vivo com o economista Raul Velloso, o governador estimou queda de 7% no PIB.

Compartilhe

Diante da pandemia da Covid-19, o governador Wellington Dias (PT) promoveu uma live com o economista Raul Velloso com o tema 'Experiências para plano  da retomada do crescimento'. Na ocasião, o líder piauiense estimou que haja um início do plano  de retomada econômica já no próximo mês; no Piauí, a questão é tratada com seriedade por meio de um grupo de técnicos que avaliam diversas modelagens. Apesar disso, os desafios são grandes e o governador  estima uma queda de aproximadamente 7% no Produto Interno Bruto, que é a soma de riquezas do Estado. 

"Nesse desafio que temos que já não era fácil para  o Brasil, e agora com a crise da covid-19. Temos o Brasil como terceiro país do mundo com casos confirmados de coronavírus. Em meio a isso o isolamento social leva-se a uma situação de paralisia na economia, e a notícia boa é que as pesquisas indicam que estamos na penúltima semana de forte propagação do vírus, e a expectativa que a  partir de junho pare de ter um crescimento. No Piauí já há um grupo técnico, com prefeitos, diversos segmentos, todos trabalhando numa perspectiva de ter um protocolo adequado quando no momento da retomada", disse. 

Reprodução/ Youtube

O governador cobrou do Governo Federal uma definição quanto ao socorro financeiro aos Estados e municípios, sendo que  o projeto já foi aprovado há 15  dias e ainda não foi sancionado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro. 

"O equilíbrio fiscal não é sustentado só no corte de despesas, precisa ser sustentado também no crescimento econômico, no momento em que se aumenta os investimentos, o crédito, o PIB temos as condições de fazer a economia crescer, é o que  ajuda a ter mais receita que despesa", destacou. 

Por sua vez, o economista Raul Velloso destacou a importância da União liberar  imediatamente o socorro financeiro aos entes federativos. Segundo ele, o atraso pode dificultar  a recuperação da economia. 

"Não pode atrasar nada que deveria estar saído, os Estados não podem emitir moedas, mas estão muito próximos das pessoas que  estão afetadas e eles precisam de instrumento para atuar e ele se chama emissão monetária, se não o sonho do ministro é que  aja uma retomada em V, é uma queda abrupta e uma rápida recuperação, essa retomada  em V nunca ocorre na  prática pois sempre é um processo cheio de altos e baixos, porque  se não se toma as medidas no tempo certo vamos para uma retomada em W, em vários picos, que vai significar uma demora muito grande na retomada, os Estados e municípios precisam receber o dinheiro no momento certo", frisou.

Reprodução/ Youtube


Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar