Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

As 10 melhores cidades para você viajar em 2019

Lonely Planet indica cidades que serão destaques turístico em 2019

As 10 melhores cidades para você viajar em 2019
DARRENTIERNEY GETTY | Cidade do México
Compartilhe
\"Copenhague
Copenhague (Crédito: ASTRID MARIA RASMUSSEN VISITCOPENHAGEN.COM)

1) Copenhague (Dinamarca)

2019 será um grande ano para a capital dinamarquesa, eleita a melhor cidade para viajar na nova lista 'Best in Travel' de Lonely Planet. Seus restaurantes de cozinha neo-nórdica, encabeçados pelo famoso Noma, atraem a cada vez mais 'foodies'. E o velho estaleiro de Refshaleoen converteu-se no mercado Reffen de alimentos e artesanato (na foto). Outra transformação curiosa é a do centro de gerenciamento de resíduos Amager Bakke, que agora conta com uma pista de esqui no telhado e rotas para excursionistas. Mais novidades: o Centro de Arquitetura Dinamarquesa, instalado no chamativo centro cultural BLOX, do arquiteto Rem Koolhaas, e uma nova linha de metrô que se inaugurará em 2019 e agilizará os deslocamentos pela cidade. Copenhague é uma cidade verde, limpa, compacta e muito agradável. Há palácios, locais históricas, lojas de design e bairros inteiros transformados em galerias de arte, restaurantes e bares alternativos.


\"Shenzhen
Shenzhen (Crédito: SHUNLI ZHAO /GETTY)


2) Shenzhen (China)

A cidade mais inovadora da China não é Xangai, nem Hong Kong, senão Shenzhen, o Vale do Silício chinês, aonde vão as mentes criativas e os especialistas em design e inovação tecnológica. É uma cidade cheia de cervejarias artesanais, cafés originais e locais de música alternativa. Nos últimos anos também foram inaugurados um centro em colaboração com o museu Vitória e Alberto de Londres, a Design Society, o Museu de Arte Contemporâneo e Exibições (MOCAPE) e a aldeia artística Oct Loft. O mais curioso de Shezhen é que demorou só três décadas em passar de ser uma pequena aldeia pesqueira a uma megalópole de 12 milhões de habitantes. Shenzen é o berço da música indie chinesa, com diversos festivais e shows. A cidade também investiu em desenvolvimento sustentável, com uma frota de 16.000 ônibus elétricos —logo será a vez dos táxis— e em 2019 estará conectada com a vizinha Hong Kong por uma nova linha de trem de alta velocidade e acolherá as WTA Finals, o masters de tênis feminino. E tudo isso acompanhado por uma excelente oferta culinária e de entretenimento, com parques temáticos como o Window of the Word, com as miniaturas dos edifícios mais emblemáticos do mundo


\"Novi
Novi Sad (Crédito: ALEKSANDAR SPASIC/ GETTY)

3) Novi Sad (Sérvia)

A Capital Europeia da Juventude em 2019 será Novi Sad, a segunda cidade da Sérvia. Elegante e singela, a cidade acolherá, entre 4 e 7 de julho, a 20ª edição do festival EXIT na renovada cidadela de Petrovaradin, e o desorganizado bairro conhecido como ChinaTown está transformando-se em uma zona de cultura alternativa. Novi Sad é uma cidade jovem, com mais de 80.000 estudantes de diversas nacionalidades, e embora a arquitetura austro-húngara seja dominante, o ambiente é mediterrâneo (ela é conhecida como a Atenas sérvia). A formidável cidadela barroca de Petrovaradin conta com oficinas de artesanato e 16 quilômetros de inquietantes labirintos subterrâneos. Uma cidade a descobrir à beira do Danúbio.


\"Miami

4) Miami (Flórida, EUA)

Famosa por suas praias e sua vida noturna, Miam sei destaca como pujante centro de arte e desenho e como destino gastronômico, com o Design District como epicentro cultural. A feira Art Basel Miami acolhe grandes artistas e galeristas de todo mundo em sua edição anual, um dos maiores eventos de arte contemporânea da América. O talento estende-se às ruas: os artistas urbanos têm remodelado o antigo bairro industrial de Wynwood Walls (na imagem), agora repleto de restaurantes de fusão criativa, padarias artesanais e galerias de arte. Mais ao sul, destaca-se o Pérez Art Museum, de Herzog & de Meuron, localizado junto ao Phillip & Patricia Frost Museum of Science, com seu aquário e planetário, e o Centro de Artes Cênicas Adrienne Arshti. Exóticos jardins tropicais, um bairro em tons pastel (o Art Deco Historic District) e praias muito animadas completam a oferta turística.


\"Katmandu

5) Katmandu (Nepal)

Depois do terrível terremoto de 2015, Katmandu renasce das ruínas. Sua frenética vida urbana retoma o ritmo habitual, e a capital do Nepal, com seus exóticos cafés e restaurantes, recupera essa aura de refúgio ao final de uma longa travessia por terra, um local onde relaxar e descansar depois de percorrer a pé os caminhos de montanha do Himalaya. Em março de 2019, a cidade acolherá os Jogos Sul-Asiáticos, um bom momento para percorrer seus becos, visitar seus templos e voltar a escutar os sons típicos da cidade. Por exemplo, os dos peregrinos tibetanos que dão voltas ao redor da cúpula branca do imponente Boudhanath (na foto), já restaurado depois do terremoto.


\"Cidade

6) Cidade do México

Em 2108, a Cidade de México converteu-se na primeira urbe americana em ser nomeada Capital Mundial do Desenho, impulsionada por uma tradição cultural e criativa com séculos de história. A cidade conta mais de 150 museus, uma multidão de galerias de arte e uma arquitetura que abarca desde os templos de Teotihuacán até edifícios contemporâneos como o Museu Soumaya (na foto), do arquiteto mexicano Fernando Alecrim. Também vive uma renovação gastronômica que inova sobre os sabores do passado, uma riquíssima tradição culinária reconhecida como patrimônio mundial pela Unesco. Na viagem pelo México mais criativo, também é preciso incluir no roteiro a visita ao delicioso bairro de Coyoacán, onde se encontram a Casa Azul de Frida Kahlo e o Museu Estúdio de Diego Rivera, que mostram a cara mais íntima do casal de artistas


\"Dakar
Dakar (Crédito: GIULIANO2022 / GETTY)


7) Dakar (Senegal)

Muitos passavam por Dakar sem importar-se, rumo às praias de Senegal, mas a capital do país africano está posicionando-se como um novo foco turístico da África Ocidental, em parte graças ao novo Aeroporto Internacional Blaise Diagne (AIBD), inaugurado em dezembro de 2017. A cidade merece em uns dias para desfrutar de seu ambiente vital, contemplar os altíssimos minaretes e mergulhar no clima de criatividade e otimismo, com designers, artistas e músicos locais que estão mudando sua paisagem cultural. O outro grande tesouro de Dakar é a paisagem dos arredores: ao sul, preciosas praias; ao norte, as coloridas águas do lago Rosa, e aldeias pesqueiras como Somone.


\"Seattle

8) Seattle (EUA)

Elegante e progressista, Seattle é a sede da Amazon, que transformou uma grande parte do bairro Denny Triangle em um distrito empresarial presidido por um trio de esferas de cristal. Cerca dali, a emblemática torre Space Needle renovou-se por completo, e no passeio marítimo, um túnel substitui à velha e antiestética estrada de via dupla de concreto. Seattle surpreende pelo equilibro entre seus \"macro negócios\" e seu micro comércio. Em cada arranha-céu há um montão de pequenos empreendedores que dão rédea solta a novas ideias e contribuem à vitalidade desta cidade: cervejarias artesanais, cafés de comércio sustentável e propostas culturais como SoDo Track, um projeto de arte urbana que está embelezando o antigo distrito de armazéns, ou o novo Museu Nórdico, um edifício do estudo Mithun com forma de fiorde dedicado aos imigrantes suecos, dinamarqueses, noruegueses e islandeses que chegaram a Seattle no século XIX.


\"Zadar

9) Zadar (Croácia)

O atrativo da costa croata no mar Adriático já não se concentra só em Split e Dubrovnik. A pequena Zadar convida a passear pelos labirínticos becos de mármore do centro antigo, entre bares modernos e pequenos cafés, antigas ruínas romanas e projetos inovadores como a instalação 'Greeting to the Sun' (Saúdo ao sol, na foto), do arquiteto Nikola Basic, também autor do surpreendente 'Órgão do mar', uma obra que joga com o movimento das ondas para criar música. A menos de cem quilômetros de Zadar, podem ser visitado lugares como o parque nacional de Plitvice, com suas preciosas cascatas, bosques e lagos.


\"Mequinez

10) Mequinez (Marrocos)

Para levantá-la, o sultão Moulay Ismail saqueou tanto palácios em Marraquexe como as ruínas romanas da vizinha Volubilis, das quuais extraiu a pedra e o mármore para construir as magníficas fortificações e portas de Mequinez, que reabriu ao público seu fabuloso mausoléu de Ismail depois de vários anos de trabalhos de restauração. Mequinez ainda não recebe muitos turistas estrangeiros, apesar de estar no norte do Marrocos, entre Rabat e Fez. É uma cidade divertida, barata e oferece alojamento em ‘riads’ a preços acessíveis. Ao cair do sol, a praça o Hedim, que se assemelha à famosa Jemaa el-Fna de Marraquexe, transforma-se em local de ócio noturno.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar