Engenheiros da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, fizeram uma grande descoberta, ou seja, produzir energia utilizando painéis solares e gerar eletricidade na ausência do sol. Isso porque na madrugada o ar se torna mais frio, e esta diferença na temperatura, sem a incidência do sol pode ser aproveitada na geração de energia contando com ajuda de uma célula fotovoltaica. 

Para simplificar, a energia elétrica proveniente dos raios solares é gerada a partir da irradiação desse fenômeno em um painel solar que está relativamente frio. Com isso, as células do sol presentes no painel, feitas de camadas de um material semicondutor, geralmente o silício, produzem um fluxo de eletricidade.

Sendo que o painel solar desenvolvido na Universidade de Stanford tem ainda a presença de um dispositivo que consegue unir um gerador termoelétrico que tem a capacidade de remover eletricidade da variação de temperatura entre a célula fotovoltaica do painel e o ambiente que fica à sua volta.

Painéis usados para captar energia solar. (Foto: Pexels)Painéis usados para captar energia solar. (Foto: Pexels)

Vale ressaltar que a energia gerada através desses painéis a noite pode não ser muita, mesmo assim é o bastante para carregar um aparelho celular e até uma lanterna de LED. Por menos que pareça pouco, para aqueles quem não tem acesso facilitado à energia elétrica, os referidos painéis podem ser uma grande ajuda, considarado uma fonte renovável de eletricidade fora da rede regular, a exemplo dos moradores de regiões remotas.

Os engenheiros informam que outro benefício dos painéis é que não há necessidade de armazenar a energia produzida em baterias, pois tais itens têm altos custos de produção, sem contar com a burocracia para descarte, especialmente nos lugares desprovidos da rede elétrica tradicional.