Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Conheça a história do mercado de dublagem no Brasil

Criada em 1930, a dublagem de filmes teve um papel especial na democratização do cinema

Compartilhe
Google Whatsapp

Quem nunca abriu mão de ver um filme legendado porquê gostava mais da dublagem? Inegavelmente, essa técnica possibilita um melhor entendimento da mensagem que está sendo passada no longa. Com informações do Segredos do Mundo.

A dublagem é tão aceita no Brasil que existem filmes que ficaram marcados pela voz do dublador, e não pela do ator que originalmente interpreta o personagem. Contudo, poucos sabem como funciona a arte da dublagem e como ela surgiu no mundo.

Goku tem a voz clássica em português. Crédito: Divulgação.

Primordialmente, o cinema não tinha o recurso de voz. Todos os filmes eram mudos e alguns continham legenda. A legenda, portanto, servia para ajudar quem estava vendo o longa a entender melhor a história contada. 

Porém, em 1925 começam a surgir alguns filmes com som, o que causou uma revolução no mundo do audiovisual. Mas, só em 1930, é que podemos dizer que a dublagem surge, inventada por Jacob Karol. 

Com o surgimento da dublagem, aliás, a qualidade sonora dos filmes melhorou muito. Isso porque os recursos de isolamento de som eram muitos escassos. Consequentemente, isso fazia com que os técnicos de cinema tivessem muita dificuldade de captar a voz do ator junto com a imagem.

A dublagem de Nemo e Doli também marcou gerações. Crédito: Disney.

Contudo, com a invenção de Jacob Karol, os cineastas conseguiram realizar o feito de sincronizar a voz e a imagem ao mesmo tempo. Dessa forma,  era possível gravar cenas externas em condições adversas. Mas a maior vantagem que a dublagem trouxe foi a possibilidade de um mesmo filme ser entendido em várias línguas diferentes ao redor do mundo.

No Brasil, a arte de dublar começou, a princípio, nos desenhos animados. Somente em 1938, no Rio de Janeiro, que o primeiro filme começa a ser dublado no país. O longa em questão era  A Branca de Neve e os Sete Anões do Walt Disney.

Como funciona?

Dublar nada mais é do que substituir a voz original de alguma produção cinematográfica por uma do idioma em que o filme está sendo exibido.

Parece simples, mas para se tornar um dublador é preciso fazer cursos de de teatro e dublagem para aprender a interpretar a dramaturgia, amenizar sotaques e regionalismos, respiração, domínio da voz, dicção e sincronização.

No entanto, ao contrário do que muita gente pensa não é preciso ter uma voz bonita para poder ser um dublador. Todavia, é necessário ter toda a capacitação necessária para conseguir dar vida ao personagem utilizando apenas a sua voz.

No Brasil, o mercado de dublagem é bem grande. São mais de 500 profissionais atuando nesse ramo que já é reconhecida pelo Ministério do Trabalho como uma profissão.  Em São Paulo, um dublador recebe por hora gravada cerca de R$ 125, 83.

Contudo, o dublador é um trabalhador autônomo que deverá buscar por conta própria trabalhos em estúdios no Brasil. Por isso, ele normalmente não tem muito controle de quanto ganhará por mês. Atualmente, existem 30 estúdios em São Paulo e 20 no Rio de Janeiro.


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se