Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Curso ensina idosos a usarem redes sociais no Rio de Janeiro

Aprender algo novo já é um desafio para qualquer pessoa.

Compartilhe
Google Whatsapp

É notório que a população brasileira com mais de sessenta anos de idade vem crescendo. Como fazer com que o idoso acompanhe todas as mudanças e que seja inserido e aprenda a manipular uma tecnologia a qual foi exposto tardiamente? Às vezes, esse idoso sequer tem à sua disposição qualquer tipo de aparelho, mesmo quando participa de um núcleo familiar que esteja integrado na era digital. As informações são do Razões para Acreditar

Aprender algo novo já é um desafio para qualquer pessoa. Quando falamos da terceira idade, normalmente apresentam certo receio ou desconforto com esse tema. “O medo de sentir ridículo ou mostrar fragilidade acaba fazendo com que eles recuem frente ao novo”, conta Tathiana Tavares, fonoaudióloga especialista em ginástica para o cérebro e neurologia. Por entender tudo isso, aulas de inclusão digital são promovidas pelo Método Supera Tijuca, que utiliza apostilas adequadas para esse público com letras grandes e linguagem de fácil entendimento.

Crédito: Divulgação

A especialista acrescenta que os alunos levam seus próprios dispositivos – celulares e tablets – às aulas porque, dessa forma, eles já colocam em prática o que aprendem nos aparelhos que usam no seu dia a dia.

As aulas são feitas por temas como fazer download de aplicativos, receitas culinárias, mídias (fotos e vídeos), mapas (GPS), sites de compras online, redes sociais, etc.

Para Vera Lúcia, professora aposentada de 81 anos, as aulas sobre tecnologia fizeram com que aprendesse um mundo novo. “Eu não sabia nada. Tinha até medo de mexer no aparelho. Inclusive, me sentia uma ‘analfabeta digital’. Hoje, vejo como posso me manter informada e, principalmente, como a vida na tecnologia é útil e facilitadora”, conta a aposentada.

“A maioria dos alunos nos procura com discurso muito parecido, não querem mais depender dos filhos ou netos para executar tarefas no celular. Querem se sentir livres para buscar, explorar e interagir com a tecnologia e as pessoas. Curioso como são situações muito parecidas. Filhos que ao invés de explicar, pegam o aparelho, resolvem o problema e devolvem sem permitir que o idoso aprenda. Aqui ele recebe uma atenção especial, com explicações que muitas vezes vão além do conteúdo exposto nas apostilas. A medida que vão aprendendo e conseguindo executar se tornam mais confiantes e felizes. Os sorrisos nas aulas mostram isso”, explica Tathiana.

Crédito: Divulgação

Crédito: Divulgação


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Fique por dentro

Receba notícias quentinhas diretamente no seu whatsapp

Continuar

Falta pouco, agora escolha as categorias que deseja receber notícias

Aperte (ctrl + clique) para selecionar vários
Pronto!

Agora você passará a receber novidades diretamente no seu whatsapp.

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto

×