Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Descubra os mitos e as verdades sobre o universo da perfumaria

O questionamento mais famoso de todos é se existem lugares específicos do corpo para passar o perfume

Compartilhe

Perfume é algo indispensável para muitas pessoas, fazendo parte não só da imagem, mas também da personalidade do indivíduo. Porém, com tantos estilos, opções e dúvidas, acabam existindo vários mitos que se passam como verdadeiros por aí. Por isso, a Água de Cheiro  resolveu desvendar de uma vez por todas os mistérios em torno dos produtos e diversas fragrâncias.

O questionamento mais famoso de todos é se existem lugares específicos do corpo para passar o perfume e, sim, passar o produto em lugares com maior irrigação sanguínea e temperatura mais alta, como atrás das orelhas, no pulso e pescoço, é o ideal, pois faz com que a fragrância dure mais. Porém, não existe nenhum fixador de fragrância e a durabilidade do perfume depende de diversos fatores, como sua família olfativa e concentração de essência. Por exemplo, aromas mais doces tendem a durar mais do que os cítricos. Além disso, fatores como o clima podem intervir, como quando está calor, que a fragrância acaba evaporando mais rapidamente.

Muitas pessoas também se perguntam se deixarão de sentir seu cheiro se usarem o mesmo perfume por muito tempo e esta afirmação está correta. Olindo Caverzan Junior, diretor da Água de Cheiro e especialista em perfumaria, explica que o uso contínuo da fragrância acaba saturando o olfato do indivíduo, fazendo com que o mesmo deixe de sentir o cheiro, apesar de não afetar os demais. "O ideal é alternar entre colônias, tendo uma para noite e outra para o dia, por exemplo", pontua o diretor. Outro mistério legítimo é sobre o cheiro das fragrâncias, que varia de pessoa para pessoa, uma vez que cada um possui seu próprio cheiro, que vem do tipo de pele, hábitos, medicamentos e outros. Devido a isso, a fórmula reage a cada sujeito de uma forma divergente.

Caverzan ainda comenta sobre um mito bem famoso que envolve a cor dos perfumes. "Muito se fala que as fragrâncias só podem ser incolor, mas essa afirmação é falsa. A coloração é apenas adicionada ao final do processo de produção e varia de acordo com a ideia do produto, sendo definida previamente, ou seja, a cor do perfume pode ser de diversos tons . "

Outro mito que muitas pessoas, especialmente mulheres, acreditam por aí, é que não há problema em passar perfume no cabelo, porém isto não é verídico. Nas fórmulas, costuma-se conter álcool e, entrando em contato com o cabelo, a substância pode acabar causando ressecamento dos fios ou a irritação do couro cabeludo.

Além disso, muitos não sabem que existe uma maneira correta para guardar o produto. "O ideal é mantê-lo dentro de sua caixa em um local seco, ventilado e sem exposição ao calor ou luz, com o intuito de evitar qualquer umidade, uma vez que a mesma é capaz de alterar as características originais do perfume", completa o diretor .



Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar