Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Dormir logo depois de comer, com a barriga cheia, faz mal? Descubra

Na correria do dia a dia, muita gente acaba jantando mais tarde, quase na hora de dormir.

Slide 3 de 5
Compartilhe

Desorganização

O resultado dessa desorganização, para algumas pessoas, é um sono não reparador e alguns incômodos. Na lista estão mal-estar, desconforto, distensão abdominal, queimação, azia, gases, cólica intestinal, dor de estômago, cansaço e insônia. Além disso, um estudo realizado pela Universidade Dokuz Eylül, da Turquia, constatou que jantar tarde, especificamente duas horas antes de dormir, é considerado fator de risco, maior até do que uma dieta rica em sal, para a hipertensão noturna (quando a pressão não cai como deveria no decorrer da noite) e, consequentemente, para infarto. 

A explicação, ao que tudo indica, é que a alimentação tardia, considerada após as 19h, estimula a produção de adrenalina e cortisol, os chamados hormônios do estresse, que deveriam diminuir ao anoitecer —com eles "na labuta", a pressão não consegue baixar os 10% necessários durante o período de descanso do organismo. Outro problema de comer e deitar é que essa ação favorece o surgimento do refluxo gastroesofágico, transtorno caracterizado pelo retorno do conteúdo gástrico do estômago para o esôfago, resultando na irritação desse órgão e no surgimento de azia, indigestão, dor torácica, tosse seca, regurgitação, engasgos e até doenças pulmonares de repetição, como pneumonia e asma, e infecções (otite e faringite são algumas).

Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar