Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Elefanta grávida morre após comer suposta fruta recheada com explosivo

O diretor de vida selvagem de Kerala, Surendra Kumar, disse que o caso está sendo investigado.

Compartilhe

A morte de uma elefanta selvagem grávida, suspeita de ter sido fatalmente ferida após comer frutas recheadas com fogos de artifício que explodiram em sua boca, provocou indignação pública na Índia, segundo autoridades investigam o caso.

Getty images


O animal morreu no dia 27 de maio, enquanto estava no meio de um rio no estado de Kerala, quatro dias após ter sido encontrado com ferimentos, de acordo com o funcionário da floresta local, Ashique Ali.

"O relatório da autópsia afirma que houve uma explosão na boca. Não pegamos nenhum culpado. Ainda não sabemos o que causou a explosão", disse Ali, acrescentando que a elefanta estava grávida de um mês.

O diretor de vida selvagem de Kerala, Surendra Kumar, disse que o caso está sendo investigado.

Surendra Kumar disse que os moradores locais deixam, às vezes, abacaxis e outras frutas doces com fogos de artifício em seus campos, com o objetivo de afastar javalis. É provável que isso possa ter causado a explosão.

"[A explosão] fraturou os ossos e causou muitos danos à boca. O animal não conseguiu comer e ficou fraco. E depois morreu", afirmou.

A elefanta foi encontrada ferida em 23 de maio, mas se afastou quando um funcionário e um veterinário tentaram imobilizá-la para realizar um tratamento. Depois de dois dias, ela foi encontrada novamente, parada no rio.

"Para dar tratamento, ela precisou ser imobilizada, mas não podemos usar um tranquilizante enquanto está na água, porque o animal pode se afogar", disse o funcionário Ali.

"Dois outros elefantes foram utilizados para ajudar a retirar o animal ferido da água, mas ela se recusou a se mover e permaneceu lá até morrer", acrescentou Ali.

twitter

A morte provocou indignação em várias partes do país. O ministro do Meio Ambiente da Índia, Prakash Javadekar, disse nesta quinta-feira (4) que o governo central tomou uma "nota muito séria" do incidente.

"Não iremos poupar esforços investigar adequadamente e prender os culptados. Isto não faz parte da cultura indiana", declarou por meio do Twitter.

Ambientalistas estimam que a Índia tenha cerca de 27.000 elefantes selvagens. No entanto, o habitat natural dos animais tem sido cada vez mais ameaçado, à medida em que a população e as demais intervenções humanas começam a invadir o espaço das reservas naturais.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar