Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Fonoaudióloga ensina como estimular as crianças durante o isolamento

Os estímulos contínuos são fundamentais para garantir um bom desempenho nas atividades de vida diária

Compartilhe

Os primeiros anos de vida são essenciais para o desenvolvimento global da criança e de cada uma das suas habilidades de comunicação que são adquiridas e aprimoradas com o passar do tempo. Em tempos de isolamento social, a fonoaudióloga da Intermed Michele Poluca falou da importância de se manter a socialização e estimulação das crianças para a manutenção do desenvolvimento da linguagem e da fala.

“A família é um dos primeiros contextos de socialização da criança, assim as estimulações no ambiente doméstico proporcionam uma variedade de experiências perceptivas, contribuindo para o desenvolvimento de linguagem e fala. Ouvir, olhar, sentir, observar são estímulos contínuos sobre o desenvolvimento da criança e fundamentais para garantir um bom desempenho nas atividades de vida diária. Com isso, é importante manter esse estímulo com a família em casa para que o retorno à escola seja tranquilo, sem interrupções nesse processo de aprendizagem”, explicou.

Os estímulos contínuos são fundamentais para garantir um bom desempenho nas atividades de vida diária 

Michele disse que uma das formas de participação dos pais neste processo é através do brincar. “Em um ambiente rico em estímulos, cada momento pode e deve ser aproveitado. São inúmeras as oportunidades de incentivar e estimular a linguagem oral de uma forma natural e divertida”, disse.

De acordo com Michele, o brincar traz um contexto do desenvolvimento das capacidades sociocognitivas, permitindo instalação de novos padrões de resposta ao repertório da criança, favorecimento do processo de aprendizagem, aumento do vocabulário e estimulação das habilidades narrativas, entre outras.

“É importante ressaltar ainda que as crianças evoluem de maneira natural e individual, em velocidades e modos distintos, de acordo com o ambiente em que vivem, aos estímulos que são expostos e com características únicas”, explicou Michele.

Para ajudar os pais no dia a dia com suas crianças, Michele deu algumas dicas:

–   Não adivinhe o que a criança quer.

–   Fique sempre na mesma altura da criança quando for falar com ela.

–   Propicie situações em que a criança precise expressar-se como, por exemplo, contar como foi seu final de semana, falar do seu animal de estimação, etc…

–   Use palavras simples e frases curtas.

–   Fale sempre corretamente, sem usar diminutivos.

–   Proponha brincadeiras de imitação, abusando das onomatopeias. Exemplo: como o telefone toca? Imitem um avião, o som do carro.

–  Dê atividades que trabalhem com os órgãos da fala: estale os lábios, vibrem a língua.

–   Explore as músicas infantis.

–  Apresente variados tipos de sons, solicitando que descubram do que se trata. Exemplo: liquidificador, vendaval, janelas quebrando, campainha tocando.

–  Coloque vários objetos numa “caixa secreta” e vá retirando um por vez: deverão nomeá-los e dizer suas funções.

–  Ofereça instruções que envolvam conceitos de esquema corporal, orientação espacial. Exemplo: peguem o quadrado amarelo; coloquem o bloco vermelho embaixo do azul.

–  Brinque com a entonação falando a mesma frase de diferentes formas.

–  Diga palavras que pertençam à mesma categoria. Exemplo: frutas, animais, partes do corpo.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar