Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Maquiador perde concurso por usar modelo negra

Maquiador Leonardo de Gannancyr, de 26 anos, foi vítima de mensagens racistas por causa de uma maquiagem colorida em uma jovem negra.

Compartilhe
Google Whatsapp

O desabafo da modelo Luciana Vilaça, de 19 anos, tomou as redes nesta quinta-feira. Luciana publicou trechos de uma conversa de um homem que teve a identidade reservada com o maquiador Leonardo de Gannancyr, de 26 anos. Leonardo foi vítima de mensagens racistas por causa de uma maquiagem colorida que fez em Luciana para participar de um concurso na internet. O agressor, que ele sequer conhecia, entrou em contato pelo Whatsapp para dizer que "maquiagem colorida não fica bem em pele negra" e se sucedeu uma série de ataques racistas. Com informações do Extra.

De acordo com Luciana, a proposta da competição, que aconteceu nesta terça-feira, era reproduzir uma maquiagem publicada no Instagram de uma maquiadora e a votação aconteceu na rede social desta, que propôs a disputa. O prêmio era um kit profissional. Leonardo disse que tem como prioridade maquiar peles negras.

"Em todos os perfis de maquiadores profissionais tem mais mulheres brancas que negras. Não tem maquiagem pra pele negra. Em todo curso que eu fiz sempre recebi "não pode isso", "não pode aplicar contorno", "não pode usar sombra X", e eu disse que ia ser diferente.

A modelo Luciana Vilaça compartilhou trechos das mensagens racistas no Twitter . Foto/Reprodução.

Ele conta que divulgou a competição em diversos grupos pedindo que votassem nele, e acredita que o maquiador que o ofendeu tenha encontrado o contato dele em um grupo de maquiadores profissionais. Leonardo não venceu a competição.

— Ele fez uma campanha nas redes sociais para minha modelo perder.

O caso foi registrado na delegacia de Alcântara, em São Gonçalo. O maquiador foi aconselhado por uma advogada de que se tratava de um crime de racismo e não de injúria racial.

— Em todo momento ele enfatiza que o negro é o problema. Não sou eu, é o negro. Tanto que ele falou para dar banho nas minhas modelos para elas ficarem claras. — diz Leonardo.

A modelo cuja publicação que denunciou o racismo de qual o maquiador foi vítima diz que a atitude a deixou chocada, mas não surpresa.

— Não foi a primeira vez que aconteceu isso comigo. A gente tenta fingir que está bem, que não vai acontecer de novo, mas a história sempre se repete. Ainda mais nesse meio da maquiagem. Por exemplo, muitas marcas não têm pó ou base em tons de pele negra — desabafa Luciana.

Mas o carinho e apoio recebido nas redes motivou ainda mais o maquiador.

— Eu perdi o concurso, mas melhor que isso eu ganhei: o carinho das pessoas. Recebi muita mensagem me motivando. Agora mais do que nunca eu vou querer fazer maquiagem colorida.


Siga nosso canal no telegram
Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Fique por dentro

Receba notícias quentinhas diretamente no seu whatsapp

Continuar

Falta pouco, agora escolha as categorias que deseja receber notícias

Aperte (ctrl + clique) para selecionar vários
Pronto!

Agora você passará a receber novidades diretamente no seu whatsapp.

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto