As autoridades do Chile começaram a investigar na segunda-feira (1º) um misterioso buraco de cerca de 25 metros de diâmetro que apareceu no fim de semana em uma área de mineração no norte do país. As informações são do Portal g1.

A mídia chilena mostrou imagens aéreas do sumidouro em terra operada por uma mina de cobre canadense Lundin Mining LUN.TO, a cerca de 665 quilômetros ao norte da capital Santiago.

O Serviço Nacional de Geologia e Mineração (Sernageomin) disse tomou conhecimento do incidente no sábado (30 de julho) e enviou equipe especializada para a área, segundo o divulgado pelo diretor da agência, David Montenegro, em comunicado.

Buraco gigante aparece no Atacama, Chile — Foto: REUTERS Buraco gigante aparece no Atacama, Chile — Foto: REUTERS 

O comunicado também afirma que há uma distância de quase 200 metros até o fundo e que nenhum material foi detectado lá.

O prefeito da região de Tierra Amarilla, Cristobal Zuniga, disse à mídia local que o buraco é uma consequência das atividades extrativistas inconscientes e desmedidas que são realizadas na área.

A Sernageomin anunciou o fechamento de áreas desde a entrada do canteiro de obras da mina de Alcaparrosa, localizada próximo ao buraco.

A Lundin Mining não respondeu imediatamente a um pedido de comentário. A Lundin Mining detém 80% da propriedade e o restante é detido pela japonesa Sumitomo Corporation.