Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Professor radicaliza e perde 60 kg com a ajuda de diário: 'Mudei 100%'

Wallacy pesava 128 kg e, hoje, está com 68 kg. Exames feitos antes de viagem para fora do país o deixaram preocupado e, por isso, ele decidiu mudar totalmente seus hábitos.

Compartilhe

Um professor de dança de São Vicente, no litoral de São Paulo, ficou irreconhecível após perder 60 quilos. A decisão de emagrecer veio após ele notar estava com diversos problemas de saúde. Preocupado, ele mudou os hábitos alimentares, fez exercícios em casa e conseguiu controlar as questões psicológicas escrevendo em um diário, onde colocava seus erros e acertos durante todo o processo. Hoje, ele diz que emagrecer e mudou seu corpo e sua mente.

Há cincos anos, Wallacy Rodrigues de Andrade se preparava para fazer uma viagem para fora do país e resolveu ir ao médico cardiologista para fazer exames de rotina. “Sai do consultório médico com receita de três remédios e com ele dizendo que eu teria que tomar aquilo pelo resto da vida. Remédios para hipertensão, ácido úrico, triglicérides. Eu devia estar pesando cerca de 130 quilos. Tudo era uma consequência do excesso de peso”, conta.

Foto: Arquivo Pessoal/Wallacy Andrade

Ele confessa que sempre foi uma pessoa gorda, mas nunca se incomodou com isso. O professor fez a viagem como planejado e começou a tomar os remédios. A consulta médica deixou Wallacy surpreso e abalado emocionalmente. Porém, ele diz que não fez nada para melhorar a situação. Somente dois anos depois, quando viu que uma amiga conseguiu emagrecer de forma definitiva, resolveu que também queria mudar de vida.

“Conheci um método de emagrecimento, através de uma amiga, que fez também. Eu fiz uma avaliação e entrei no programa. O método foi baseado na geração de hábitos saudáveis, consciência de estilo de vida e pedagogia alimentar, sem a inclusão de medicamentos. Wallacy teve o acompanhamento de nutricionista, psicóloga e um coach.

Se antes o cardápio do professor era composto basicamente por lanches, fast foods e guloseimas, agora, ele incluiu alimentos saudáveis como salada, verduras e legumes no seu dia a dia. “Os primeiros dias foram difíceis. Eu fiz uma mudança de hábitos radicais. Apesar da minha mãe cozinhar verduras, eu não comia e bebia líquido durante as refeições”.

Ele conta que aprendeu a se alimentar na quantidade e nos horários corretos. “Eu não bebo mais refrigerante há muitos anos. Acho que isso contribuiu. Doces, eu me policio. Beber líquido junto com a comida, eu não faço mais e eu fazia. Se eu como alguma coisa diferente hoje, nos próximos dias eu tenho que caprichar. Reduzi a quantidade de comida, mas não passo fome”, diz.

Além das mudanças de hábitos alimentares, ele voltou a praticar vôlei com mais frequência, uma atividade que sempre gostou. Em casa, sob recomendação dos profissionais do programa, passou a fazer o treino HIIT em casa. O treino é formado por exercícios de alta intensidade intercalados com períodos de descanso.

O controle emocional e psicológico também foi fundamental para ele conseguir atingir seus objetivos. O método usado eram os diários que, segundo ele, lhe trouxeram autoconhecimento e o auxiliaram no processo de emagrecimento.

“Eu tinha que preencher a minha rotina todo dia. Na minha época, era um diário manual mesmo, que eu tenho guardado. Eu tinha que exercitar o cérebro. Eu criava esse compromisso com o diário e, se eu fizesse alguma coisa errada, eu tinha que colocar ali. Na clínica, eles revisaram o meu diário. A gente trabalhou muito essa parte cerebral também”, conta.

Com foco e determinação, em torno de 20 dias, o professor já reparou uma mudança no peso e nas roupas. Em apenas quatro meses, ele conseguiu eliminar 50 kg. Ele teve que mudar completamente o tamanho das roupas. Antes, vestia calças tamanho 58 e, agora, veste 44. No início do processo, Wallacy pesava 128 kg. Hoje, aos 29 anos, ele está com 68 kg.

“O mais legal é quando você vê que seu corpo está respondendo ao que você está fazendo. Em momento nenhum eu pensei em desistir. Eu quis ser uma pessoa mais saudável. A estética e a aparência também ajudam, mas foi consequência. Para mim, foi um divisor de águas. Eu evoluí mentalmente e fisicamente. O mais importante é se permitir tentar outras coisas e confiar em você. Tem pessoas que não me reconhecem na rua. As pessoas sempre me conheceram como gordinho. Hoje, sou totalmente diferente, de cabeça e de corpo. Mudei 100%”, diz.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar