Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Como eram os fast-foods na antiguidade?

Em Pompeia haviam "food-trucks"

Como eram os fast-foods na antiguidade?
Fast food da antiguidade | Divulgação
Compartilhe

Com o passar dos tempos, diversas coisas foram surgindo a fim de facilitar as nossas vidas. A tecnologia dos smartphones, os dados móveis, a internet como um todo, alguns serviços diversos e, é claro, o fast-food. São esses os lugares que procuramos quando precisamos nos alimentar rapidamente. Uma rede de fast-food consegue ser a melhor amiga de uma pessoa ao sair de uma festa ou quando os demais lugares se encontram fechados. No entanto, isso não é tão recente quanto acreditamos ser. A melhoria na forma de atendimento evoluiu, mas  existem indícios de um restaurante desses na Pompeia antiga. O mesmo possuía até uma decoração bastante chamativa.

Antes mesmo de o Monte Vesúvio explodir a cidade de Pompeia em pedaços, era possível se alimentar em um tipo de "fast-food". Esse era decorado com uma linda ninfa do mar, o que chamou a atenção na descoberta. Arqueólogos descobriram recentemente esse restaurante antigo conhecido como "thermopolium". Era uma lanchonete que servia bebidas e comidas quentes e prontas para comer. O local foi encontrado durante uma escavação na cidade antiga a fim de descobrir um pouco mais do passado. Esse não é o único thermopolium encontrado. Segundo os arqueólogos, cerca de 80 desses restaurantes já foram encontrados em Pompeia.

Isso mostra que as pessoas do antigo lugar gostavam de comer coisas fáceis e acessíveis a todos. Isso se assemelha bastante aos dias atuais, pois também optamos pela comida fácil, saborosa e rápida. "Mesmo que estruturas como essas sejam bem conhecidas em Pompéia, descobrir mais delas, junto com objetos que andam de mãos dadas com a vida comercial diária. Ajuda os pesquisadores a aprender um pouco mais sobre a vida cotidiana do antigo lugar", disse Alfonsina Russo, interino diretor do Parque Arqueológico da Pompeia. Esse é o grupo que fez a pesquisa e publicou a descoberta para o público.

Esse restaurante particular fica na intersecção de duas vielas: Vicolo delle Nozze d"Argento (Beco de Casamento de Prata) e Vicolo dei Balconi (Beco das Varandas). Esses foram escavados apenas recentemente, tendo sido um mistério a vida toda. A escavação deles faz parte do Projeto Great Pompeii, que está descobrindo e estudando uma área ainda mal examinada da cidade. Uma pintura no local, retratando uma ninfa do mar seminua, conhecida como nereida, chamou muito a atenção de arqueólogos durante a escavação.

Esta nereida, que monta um cavalo com uma cauda semelhante a de um dragão do mar, provavelmente serviu como placa da loja, disseram os arqueólogos que hoje trabalham no projeto. Ao lado da ninfa, na ilustração, estão pinturas de uma planta e de um homem trabalhando em um café. Essa provavelmente é uma ilustração de um dia agitado no local. Arqueólogos encontraram ainda jarros de argila, conhecidos como ânforas, em frente ao balcão. Essas ânforas se parecem com as da ilustração do restaurante, conforme observaram os estudiosos. A descoberta do local "transporta-nos para aqueles trágicos momento de erupção", disse um especialista. A vida não terminou após a erupção do Monte Vesúvio. A catástrofe matou cerca de 2 mil pessoas, mas uma pesquisa indica que os 15 ou 20 mil habitantes da cidade provavelmente se estabeleceram nas cidades próximas.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar