Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Uma foto íntima minha vazou na internet. E agora?

"Nude" da vingança é crime comum na esfera virtual. Veja o que fazer se você for a próxima vítima sobre crime cibernético.

Compartilhe

Engatar um "fica" pelas redes sociais e depois seu parceiro (a) pede que você envie um "nude" pode trazer riscos à sua exposição.  O último mês não foi fácil para as celebridades em termos de exposição na internet. Após a divulgação de um vídeo íntimo falsamente atribuído à atriz Paola Oliveira, foi a vez de Zilu Camargo ter imagens de seu corpo publicadas em um perfil sensual. Com informações do R7.

'Nude' da vingança é crime comum na esfera virtual. Foto: Pixabay.

A exposição indevida é um dos crimes mais comuns na esfera virtual. Apesar dos avanços para garantir justiça contra o ataque, a vítima ainda encontrará dificuldades durante o processo. Segundo os advogados da área digital Marco Borlido e Felipe Barreto Veiga “as delegacias e autoridades policiais ainda enfrentam dificuldades operacionais, até mesmo por falta de recursos ou equipamentos que permitam a realização de inquéritos do tipo.” 

Exposição pode cair em vingança por parte do parceiro (a). Foto: Foto: Getty Images.

Embora ainda existam dificuldades para penalizar o suspeito em casos de vazamento, há medidas que a vítima pode tomar para se proteger. Segundo o editor do R7 e especialista em tecnologia Filipe Siqueira, um dos passos mais importantes durante o processo é reunir o máximo de provas possíveis. "Prints de telas, possíveis conversas, e-mails, ameaças. Tudo isso deve ser preservado com a máxima integridade possível para ser usado como prova em um processo futuro", explica. Confira um passo a passo para se defender de uma exposição indevida na internet.

Para não cair na web

  •   Utilize senhas com caracteres e números e não forneça a ninguém
  •  Evite mostrar o rosto, tatuagem, ou qualquer traço que revele sua identidade. 
  • Após deletar as fotos do celular, lembre-se de apagar também os arquivos da nuvem. 

Reprodução R7.

Pena aumenta em caso de “pornô da vingança”

A pena para quem vaza ou compartilha imagens de caráter íntimo chega pode chegar a cinco anos de prisão. Caso o autor do crime tenha tido relações íntimas com a vítima, a punição aumenta para até dois terços. Além disso, se o conteúdo for obtido através de invasão, a Lei Carolina Dieckmann prevê detenção de três meses a um ano. 


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar