Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Veja casos de desaparecidos que reapareceram misteriosamente

Milhares de pessoas desaparecem todos os dias, em várias partes do mundo

Compartilhe
Google Whatsapp

Milhares de pessoas desaparecem todos os dias, em várias partes do mundo. Esse desaparecimento pode ter suas razões. Dentre as principais estão: os voluntários, nos quais o indivíduo deixam suas casas e se afastam propositalmente. Igualmente, há os involuntários, onde a pessoa acaba sumindo devido a algum acidente ou desastre natural e, infelizmente, não é reconhecida. Do mesmo modo, tem-se o forçado, que é aquele no qual uma outra pessoa causa o desaparecimento de alguém contra a sua vontade. A verdade é que todas acabam entrando para as estatísticas de pessoas desaparecidas. A notícia é do site Fatos Desconhecidos.

Mas também existem os casos, onde pessoas que, desapareceram misteriosamente, reaparecem de maneira tão inesperada quanto. E algumas vezes, até mesmo décadas depois. Nós mostramos aqui alguns exemplos de casos bizarros como o citado acima.

1 - Amber Smith

A criança, de dois anos de idade, esteve sumida apenas por dois dias. Mas, mesmo assim, é um dos casos mais bizarros e intrigantes. Segundo o pai, a menina estava brincando em sua casa, em Newaygo County, em Michigan. Isso, no dia 8 de outubro de 2013. Seu pai entrou em um quarto por um instante e sua filha já não estava mais lá.

Voluntários logo começaram a busca pela menina. Mas mesmo com centenas de pessoas a procurando, a criança parecia ter desaparecido no ar. No outro dia, as buscas continuaram e Amber foi encontrada a alguns quilômetros da sua casa. E o mais curioso foi que ela foi descoberta em um lugar no qual eles já tinham procurado. Tudo isso deixou os investigadores bastante confusos.

2 - Steven Stayner

No caso de Steven, o que aconteceu depois do seu ressurgimento na delegacia de polícia da Califórnia, em 1980, foi mais fascinante do que o seu desaparecimento Ele desapareceu em 1971, quando tinha sete anos, quando voltava da escola para casa. O seu sequestrador, Kenneth Parnell, o manteve em cativeiro e abusava sexualmente do menino.

Conforme Steven foi ficando mais velho, Parnell queria um menino mais novo. Foi quando Parnell levou outra criança mais nova para casa. Nesse ínterim, Steven fugiu com a nova vítima, afirmando que não podia deixar outra criança passar pelo que ele tinha passado. Em 1989, depois de ter ganhado fama nacionalmente, Steven foi morto, em um acidente de moto, com 24 anos.

3 - Tanya Kach

Em 1996, a menina de 14 anos, de McKeesport, na Pensilvânia, desapareceu e havia se presumido que ela tinha fugido de casa. Isso era em parte verdade. Em 2006, uma década mais tarde, se descobriu que Kach tinha sido convencida por um guarda do seu ensino médio, Thomas Hose, a fugir com ele. Mas quando ela fugiu, Hose a manteve presa em casa.

E por lá, ela ficou por dez anos, sendo abusada rotineiramente. Quatro anos depois, e já com outro nome, Kach foi autorizada a sair de casa. Em 2006, ela contou sua história para a dona de uma venda, de quem tinha ficado amiga. Depois disso, não demorou muito para que Hose fosse preso e Kach se reuniu com sua família.

4 - Steven Kubacki

Em 1978, numa manhã de fevereiro, Steven Kubacki estava brincado perto do Lago Michigan. Ele foi esquiar por lá, mas quando ele não voltou no dia seguinte, uma busca foi feita.

O mais estranho foi que pegadas foram descobertas no lugar onde o estudante disse que ia estar. E mais sinistro ainda é que elas paravam bem na beira da água congelada. E não tinha nenhum sinal do gelo quebrado. Mais tarde, os esquis e a mochila do menino foram descobertos, mas ainda sem nenhum sinal dele.

As buscas foram canceladas. E, em 1979, mais de um ano depois, Steven apareceu na soleira da casa dos pais. Ele não se lembrava direito onde tinha estado. Ele tinha acordado mais cedo, no mesmo dia, em um campo em Pittsfield, a centenas de quilômetros de onde ele desapareceu. E mais estranho ainda é que o menino estava vestindo roupas que não eram dele.

5 - Linda Arteaga

Esse caso aconteceu em 2012, no Arkansas Ozarks. Numa determinada tarde, Eddie Huff e Linda Arteaga foram para uma caminhada nas florestas da região. Mas quando Eddie voltou sozinho, ele falou que tinha deixado a irmã na casa de um parente, mas algo parecia errado. Ainda mais quando foi descoberto que a mulher, de 53 anos, não estava na casa do parente como Eddie disse.


O homem estava desorientado e confuso. Um grupo de busca foi feito e Arteaga foi chada, em um lugar aleatório, no meio da mata profunda. Da mesma forma, ela estava chocada e desnorteada, não sabendo o que tinha a levado até ali.

Depois, ela falou alguns detalhes. Inclusive, que seu irmão tinha sofrido algum tipo de lesão e que ela tinha se oferecido para procurar ajuda. Ela disse que havia encontrado outras pessoas na floresta, mas que, por mais que ela gritasse, eles não conseguiam ouvi-la. Ela disse que eram figuras sombrias. Bem como, que pareciam estar a observando pelas árvores.

6 - Philip Sessarego

Esse soldado britânico sonhava em fazer parte da elite Special Air Service (SAS), mas ele tinha sido recusado duas vezes. E depois dessas rejeições, sua filha disse que o pai entrou em um estado de fantasia. Ele se vestia como os homens de SAS e ia nos estabelecimentos que eles frequentavam. Entretanto, em 1991, ele desapareceu na Croácia.

Em 2000, um livro, chamado Jihad! A guerra secreta no Afeganistão, estava na lista dos best-sellers e tinha sido escrito por um homem chamado Tom Carew. O homem contava suas experiências por mais de duas décadas no SAS. E conforme Carew ia aparecendo em público, suas declarações se contradiziam. E então descobriu-se que Carew era, na verdade, Philip Sessarego. O homem iria desaparecer de novo e usaria o nome de Philip Steverson, na Bélgica.

7 - Brenda Heist

Essa moradora de Litiz, na Pensilvânia, parecia querer começar uma vida nova. Em 2002, ela passou por um divórcio. Logo depois, se afastou de tudo, deixando seus dois filhos, de oito e doze anos de idade, para trás. E depois de uma pesquisa e investigação, ela foi declarada como morta. Isso no ano de 2010.

Até que, em 2013, ela entrou em uma delegacia da Flórida e provou o contrário. Ela tinha desaparecido da Pensilvânia 11 anos antes. Segundo ela, no dia do sumiço, em 2002, ela levou seu filho na escola e depois sentou-se em um parque. E um grupo de três estranhos perguntou à ela se ela queria ir com eles para Flórida. E ela apenas foi. Ela estava usando o nome de Kelsie Lyanne Smith e viu que tinha cometido um erro terrível na ocasião. Depois disso, ela começou a restabelecer seu contato com sua família.



Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Fique por dentro

Receba notícias quentinhas diretamente no seu whatsapp

Continuar

Falta pouco, agora escolha as categorias que deseja receber notícias

Aperte (ctrl + clique) para selecionar vários
Pronto!

Agora você passará a receber novidades diretamente no seu whatsapp.

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto

×