Em 1968, um autêntico encontro real aconteceu. De um lado, a Rainha Elizabeth II, então com 42 anos de idade e 16 de reinado, em sua primeira e única visita no país entre os dias 1º e 11 de novembro de 1968, em plena ditadura militar. 

A rainha Elizabeth II e o príncipe Philip desembarcaram no Aeroporto de Guararapes, no Recife, sendo recebidos pelo então presidente, o general Costa e Silva. Foi também a primeira vez em que um monarca britânico desembarcou na América do Sul.

Elizabeth II e seu marido no Rio de Janeiro - Divulgação/Arquivo Histórico do Itamaraty Elizabeth II e seu marido no Rio de Janeiro - Divulgação/Arquivo Histórico do Itamaraty O casal passou boa parte do dia em uma recepção feita no Palácio do Campo das Princesas, oferecida por Nilo Coelho, governador da cidade, onde se encontraram com o autor Gilberto Freyre, o Arcebispo de Olinda Dom Hélder Câmara, e com o político Marco Maciel, antes de embarcarem num iate, a caminho de Salvador. 

Na cidade baiana, Elizabeth e Philip assistiram a uma apresentação do cantor Ápio Patrocínio da Conceição, com um samba de roda em homenagem ao casal real. Além disso, participaram de outra recepção, organizada pelo governador Luís Viana Filho, em que contou com a presença do autor Jorge Amado e do artista plástico Carybé. 

Elizabeth durante a inauguração do MASP / Crédito: Domínio Público Elizabeth durante a inauguração do MASP / Crédito: Domínio Público Para partirem ao próximo destino, os britânicos foram até o Rio de Janeiro abordo do Britannia, e pegaram um avião no Aeroporto do Galeão rumo à Brasília. Às 12h15 do dia 5 de novembro a rainha do Reino Unido desembarcou na capital do Brasil, tornando a viagem com caráter de Estado.

Lá, participou no Supremo Tribunal Federal de uma sessão solene, recebeu homenagens de Costa e Silva com um banquete no Palácio do Itamaraty, e falou com deputados e senadores.

Na cidade carioca, participou de um jantar para 50 convidados a bordo do Britannia. Philip foi visitar o Estaleiro Mauá, enquanto Elizabeth conhecia alguns dos principais pontos turísticos do Rio. Durante a tarde, o casal se reencontrou e a rainha marcou, simbolicamente, o início da construção da ponte Rio-Niterói. 

Elizabeth II em Brasília - Divulgação/Arquivo Histórico do Itamaraty Elizabeth II em Brasília - Divulgação/Arquivo Histórico do Itamaraty Em 10 de novembro, no penúltimo dia da realeza britânica no Brasil, participaram de uma homenagem no Monumento aos Mortos da Segunda Guerra Mundial. Em seguida, foram para o Estádio do Maracanã, onde assistiram um jogo de futebol de Santos contra o time carioca Botafogo. Ao final da partida, Elizabeth entregou a taça ao rei Pelé. 

"Diz para ela que estou emocionado por ter participado de um jogo que contou com a sua presença", pediu Pelé, meio sem jeito, ao intérprete real. "Diga para ele que a felicidade é minha", respondeu a rainha, com outro sorriso.

Veja como foi a única visita da Rainha Elizabeth II ao Brasil; Imagens! - Imagem 4

Rainha Elizabeth conheceu o jogador Pelé durante visita ao Brasil em 1968 — Foto: Arquivo Nacional

RAINHA ELIZABETH MORRE, AOS 96 ANOS, NA ESCÓCIA

A Rainha Elizabeth II morreu nesta quinta-feira (8) aos 96 anos no castelo de Balmoral, na Escócia. O anúncio foi feito pelas redes sociais da família real britânica.

Os quatro filhos da rainha, Charles, Anne, Andrew e Edward, foram até a Escócia quando foi anunciado que a rainha estava sob supervisão médica. Seu neto, o príncipe William, também foi até o castelo de Balmoral. O reinado de 70 anos faz de Elizabeth a rainha britânica mais longeva da história.

Com a morte da monarca, seu filho mais velho, o príncipe Charles, assume o trono de rei do Reino Unido e de outros 14 países que têm o monarca britânico como chefe de Estado, como Austrália e Canadá. No comunicado sobre a morte de Elizabeth ele já é tratado como rei.