Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Vídeo mostra tarântula arrastando gambá para devorá-lo

Quando o gambá finalmente parou de lutar, a tarântula, que tinha o tamanho de um prato grande, o arrastou para devorá-lo.

Vídeo mostra tarântula arrastando gambá para devorá-lo
|
Compartilhe

A natureza é tão vasta quanto qualquer outra coisa que se possa imaginar e muito além disso, também é cheia de peculiaridades. Por mais que tenhamos essa mania de acreditar que conhecemos muito ou até mesmo tudo sobre o que nos cerca, somos sempre surpreendidos por uma nova descoberta científica, ou por informações de nossos antepassados.

Na natureza essas descobertas também são bastante frequentes. A cadeia alimentar é conhecida por todos, mas às vezes podemos nos impressionar quando vemos predadores e presas incomuns ou então que não pensávamos ser assim, como foi o caso dessa aranha e do filhote de gambá.

Esse aracnídeo foi flagrado matando e arrastando um filhote de gambá na floresta amazônica. Os pesquisadores já tinham presenciado outras aranhas e artrópodes como centopeias fazerem um verdadeiro banquete com girinos, lagartos e sapos.

O que pode chocar muitas pessoas é o fato de a aranha estar comendo o gambá. Geralmente, a maioria das pessoas pensa que as aranhas são animais que se alimentam só de insetos, mas a dieta delas é bastante variada ainda mais quando são grandes aranhas da América do Sul e da Austrália. Aranhas como essas se alimentam de cobras, ratos e pássaros, e existe até uma aranha que come peixe.

Reprodução

Mas a caçada de vertebrados não é uma coisa corriqueira. A dieta mais frequente é de insetos e ela é complementada com alguns animais um pouco maiores. "Esta é uma causa de morte subestimada entre vertebrados. Uma quantidade surpreendente de mortes de pequenos vertebrados na Amazônia é provavelmente causada por aranhas grandes e centopeias", diz o biólogo da Universidade de Michigan (EUA), Daniel Rabosky.

Daniel e sua equipe estudaram répteis e anfíbios na Amazônia aos pés dos Andes no Peru, porque nessa região vivem cerca de 85 espécies de anfíbios e 90 répteis. E a descoberta desses artrópodes predadores foi acidental. Os pesquisadores estavam registrando os eventos que envolviam sapos e lagartos e acabaram percebendo que eles tinham encontros suficientes para serem colocados em um artigo científico apenas a respeito disso.

Vídeo:


"Considerando que há centenas de invertebrados que são predadores de vertebrados, o número de interações possíveis entre espécies é enorme, e nós estamos destacando este fato no artigo", diz o biólogo, Rudolf von May, da mesma universidade de Daniel.

No artigo, os flagras são de 2008, 2012, 2016 e 2017, e a maioria deles foi registrado à noite. E grande parte desses predadores eram aranhas e as presas eram anfíbios. E desses casos, um se destacou quando a equipe ouviu barulhos na folhagem e foi investigar. "Nós olhamos e vimos uma tarântula enorme em cima de um gambá. O gambá já tinha sido esmagado pela tarântula e ainda lutava fracamente, mas depois de 30 segundos ele parou de chutar", diz o biólogo Michael Grundler, também da mesma equipe.

Quando o gambá finalmente parou de lutar, a tarântula, que tinha o tamanho de um prato grande, o arrastou para devorá-lo. E esse foi, provavelmente, o primeiro ataque de tarântula registrado pelos pesquisadores.

"Nós sabíamos que o que estávamos testemunhando era algo muito especial, mas não estávamos conscientes que era a primeira observação até depois do fato", diz Grundler.


Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar