Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

"Para mulher carioca sono é mais importante que sexo", aponta pesquisa da USP

As mineiras valorizam mais as relações sexuais do que os exercícios físicos

"Para mulher carioca sono é mais importante que sexo", aponta pesquisa da USP
""Para mulher carioca sono é mais importante que sexo"", aponta pesquisa da USP | Divulgação
Compartilhe

As mulheres cariocas, ao apontar itens que definem a qualidade de vida, valorizam mais as horas de sono e os exerc?cios f?sicos do que o sexo. J? para os homens que vivem no Rio, o sexo s? perde para "alimenta??o saud?vel".

As mineiras valorizam mais as rela?es sexuais do que os exerc?cios f?sicos. Mas o sexo tamb?m fica atr?s de itens como "qualidade do sono" e "trabalhar no que gosta".

A conclus?o faz parte de uma pesquisa sobre o comportamento sexual dos brasileiros, realizada por Carmita Abdo, professora da Faculdade de Medicina da USP. O levantamento teve patroc?nio do laborat?rio Pfizer, que produz o Viagra (medicamento contra a impot?ncia).

Na primeira fase da pesquisa, cujos resultados foram apresentados ontem, 1.715 cariocas e mineiros, homens e mulheres com mais de 18 anos, responderam sobre afetividade e desempenho sexual. O estudo ainda ser? feito em mais oito capitais brasileiras-incluindo SP.

Em Belo Horizonte os homens valorizam mais o sexo do que as mulheres ao definir qualidade de vida. ? o terceiro item citado pelos mineiros, depois de alimenta??o saud?vel e tempo com a fam?lia.

"Esse resultado pode ser considerado surpreendente at? certo ponto. Tradicionalmente, pesquisas mostram que homens valorizam mais o sexo do que mulheres. Eles colocam o sexo como prioridade da vida", afirmou Abdo, que tamb?m atua no Instituto de Psiquiatra do HC de SP.

Apesar de afirmarem que dormir bem e malhar s?o mais importantes do que fazer sexo, 78,5% das cariocas dizem ter uma vida sexual "excelente" ou "boa".

Entre os homens cariocas, o resultado ? de 77,9%. Em Belo Horizonte, 75,5% das mulheres disseram ter vida sexual "excelente" ou "boa" entre os homens, o ?ndice ? de 82,8%.

Outra conclus?o refere-se ? inicia??o sexual: quase 90% das mulheres, no Rio e em BH, afirmam que tiveram a "primeira vez" com o namorado. Entre os homens, o percentual ? menor: quase 35%.

"As mulheres t?m a primeira vez com o namorado, mas h? mudan?as. Por exemplo, quanto ? distin??o entre vida sexual e afetiva. Os homens est?o menos sect?rios [acham que os dois aspectos est?o relacionados]. E as mulheres come?am a ir na dire??o contr?ria, separando a vida sexual da afetiva."

Indagadas se a realiza??o na vida afetiva e sexual s?o situa?es distintas, 53,4% das mulheres no Rio e 55,9% em BH disseram "sim". Entre os homens, foram 61,4% e 63,2%, respectivamente.

No Rio, os homens afirmam transar 3,3 vezes por semana -mas gostariam de 7,8 vezes. As mulheres disseram ter 2,3 rela?es e desejariam 4,5. Os mineiros gostariam de oito vezes na semana; as mineiras, cinco o dobro do que afirmam ter.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar