Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Esperma, oral, anal: Saiba como superar os "nojinhos'' durante o sexo

Não conseguir lidar com esperma, pelos, suor, sexo oral, saliva, entre outras coisas, pode colocar tudo a perder

Compartilhe

Dentre os assuntos e tabus que rondam a sexualidade, um dos mais recorrentes e que mais atrapalham a vida sexual é o “nojinho”. Não conseguir lidar com esperma, pelos, suor, sexo oral, saliva, entre outras coisas, pode colocar tudo a perder na hora do rala e rola. Então, como superar? 

De acordo com a sexóloga Luísa Miranda, os nojinhos, várias vezes, têm causas muito mais profundas do que a higiene. “Apesar de soar como sendo algo meramente higiênico, o nojinho está também relacionado a crenças e tabus. Nossa deseducação sexual não trata algumas coisas de forma natural e saudável”, explica. 

Cheiros e pelos

Um dos campeões em nojinho é o sexo oral – muito por conta do cheiro das genitálias. “No consultório, homens reclamam que suas parceiras não fazem sexo oral com a frequência que gostariam, e muitas mulheres ainda não se sentem à vontade com a própria vagina por conta do que a indústria pornô construiu”, aponta.

Com isso, o mercado erótico aproveita para vender produtos que amenizem os cheiros naturais da genitália, tanto por parte do público masculino quanto do feminino. Não há nada de muito errado em consumi-los, mas o grande risco, segundo a especialista, é que se mascare algo que é, e deve ser, natural. 

“Têm mulheres, por exemplo, que se preocupam com isso e querem vaginas com cheiro de morango, chantilly. Mas tem cheiro e gosto de buceta. Se você não gosta de uma, não chupe”, indica Luísa. 

Outro nojinho creditado à ilusão da pornografia são os pelos – principalmente dos homens em relação às mulheres. Miranda garante que pelos nada têm a ver com higiene, mas sim com o que os homens idealizam da vulva. “Eles querem vaginas rosinhas e lindas”, explica. 

Anal

O sexo anal é um dos maiores tabus acerca da sexualidade, muito por conta do que diz respeito a nojos. A resistência ao ânus começa por diversas crenças sociais e religiosas, que ainda não o consideram como uma zona de prazer – apesar dos diversos estudos mostrando o contrário.

Além disso, a maior parte do nojinho do sexo anal vem do receio do famoso “cagar no pau”. “O medo de sair algo é campeão, e isso se dá pela falta de conhecimento sobre como fazer o sexo anal, que por não ter lubrificação própria, demanda todo um cuidado”, justifica.

Caio Borges

Higiene

Mesmo não se tratando apenas de higiene, ela é fundamental para minimizar os nojinhos e possíveis situações desagradáveis. “Tem como sugerir lavar a área genital sem parecer grosseiro. Pedir um banho juntos sempre é uma boa opção”, sugere.

Além de evitar o temido mau cheiro, a sexóloga alerta que a higiene íntima é de extrema importância para a saúde. “Por ano, mais de mil homens perdem o pênis por falta de higiene, a ponto de ter que amputar mesmo”, conta. 

Para nojinhos mais pontuais, como mau hálito, suor e afins, a dica é lançar mão da leveza e do lúdico. “O cuidado para não ofender o outro é importante para manter as coisas mais tranquilas. Lembrando que não vale cobrar do outro um hábito que você não tem”, finaliza Luísa 

(Por: Metrópoles)



Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar