Saiba o que fazer e o que não fazer na glande do pênis no sexo

A zona exógena primária dos homens é o pênis.

A zona exógena primária dos homens é o pênis, mas existem partes do órgão que precisam receber toques diferenciados por serem mais ou menos sensíveis. A glande, que é mais conhecida como ‘a cabeça do pênis’, é um do locais que mais podem gerar prazer para o homem.

 Por ser muito sensível, ela é capaz de levar os homens à loucura, mas precisa-se de muita atenção para ser estimulada de maneira correta, já que toques muito fortes causam dor.

Como tocar

1. “Eles amam sexo oral com bastante saliva. Isso porque, quanto mais lubrificada a região estiver, mais sensível ao toque ela estará e mais prazer dará”, conta Jussania Oliveira. A dica dela é, antes de começar o estímulo, já depositar uma boa dose de saliva para depois começar o sexo oral.

2. Usar a língua a seu favor também é uma forma de estimular muito bem a região. “Há homens que gostam da língua um pouco mais rígida e outros, dela mais mole. Vale conversar com o seu parceiro e perguntar o que ele prefere.”A dica é reservar alguns instantes para usar apenas a língua como ferramenta de estímulo.

3. Intercale as carícias entre o pênis como um todo e a glande, pois isso pode render momentos de virar os olhos ao parceiro.

4. Passe o dedo na glande de vez em quando, de maneira suave e somente quando estiver devidamente lubrificado, como se fosse uma espécie de botão.

O que não fazer

1. Um pesadelo clássico de muitos homens durante o sexo oral é a presença indesejada dos dentes. Não seria diferente na glande do pênis, uma área tão sensível. Portanto, cuidado redobrado quando o assunto for estímulo oral na região.

2. Unhas também costumam incomodar, pois, além de transmitirem bactérias para a glande, também podem causar dor e acabar com o clima quente do momento.

Se suas unhas são grandes, procure fazer movimentos com bastante calma até ganhar confiança para não machucar o parceiro.

3. “Também é preciso prestar minimamente atenção, em não apertar demais a glande, isso pode atrapalhar a circulação da região e causar fortes dores no parceiro”, aconselha a sexóloga.

4. Movimentos muito bruscos também não são os mais pedidos no caso de estimular a glande. Mas, claro, se for a preferência do parceiro, não há problema algum.


Fonte: Com informações do Vix
logomarca do portal meionorte..com