Veja qual a técnica que revoluciona o sexo e o orgasmo das mulheres

A dificuldade em atingir o orgasmo no sexo ainda é comum.

A dificuldade em atingir o orgasmo no sexo ainda é algo bastante comum entre as mulheres e apostar no autoconhecimento do corpo e em técnicas que facilitam a conquista do clímax são passos importantes para o prazer íntimo.

Para ter orgasmos mais intensos e revolucionar a vida sexual não é preciso sempre investir em fantasias, brinquedos eróticos e troca de posições. Um método que pode ser considerado uma “musculação para a vagina” é capaz, por exemplo, de melhorar muito as relações entre quatro paredes.

Nem todas as mulheres sabem, mas exercícios simples e rápidos que trabalham a região íntima, se realizados com frequência, podem aumentar o prazer tanto delas quanto o dos parceiros.

Exercícios íntimos que facilitam o orgasmo é uma técnica que consiste na contração e relaxamento sequenciais dos músculos da vagina, da mesma forma que o movimento ocorre, involuntariamente, quando a mulher atinge o orgasmo.

O truque, portanto, é induzir e “imitar” os movimentos garantindo maior controle e fortalecimento da musculatura da área íntima. Para realizar os exercícios é indicado que, a princípio, que a mulher esteja bastante relaxada.

Assim que começar a sentir prazer com a estimulação do clitóris (durante o sexo ou mesmo na masturbação), ela então dá início à prática de contração dos músculos da vagina e assoalho pélvico, relaxando na sequência.

O exercício deve ser repetido até que o orgasmo seja induzido, da forma mais natural possível. Um dos segredos principais da técnica é focar nas sensações para que a mulher perceba como se sente ao contrair e relaxar os músculos, fazendo o movimento de abre e fecha, conforme experimenta o prazer.

Outra técnica que também contribui para o aumento do prazer e para a facilidade em atingir o orgasmo é a de fortalecimento dos músculos íntimos em exercícios que a mulher pode fazer quando vai ao banheiro: após fazer xixi, ela deve introduzir dois dedos na vagina, contrair e ficar tentando apertar os dedos com os músculos da região íntima. Uma frequência ideal seria a de dez repetições, três vezes ao dia.

Fonte: Com informações do Vix
logomarca do portal meionorte..com