Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Brasília recebe Encontro e Feira dos Povos do Cerrado

O evento começou na quarta-feira(11) e vai até sábado (14) no Complexo Cultural da Funarte. O tema desta edição é “Pelo Cerrado Vivo: diversidades, territórios e democracia”.

Compartilhe
Google Whatsapp

Na semana em que se celebra o Dia Mundial do Cerrado, Brasília recebe o 9º Encontro e Feira dos Povos do Cerrado. Um momento para discutir políticas públicas e comercializar produtos regionais.

O evento começou na quarta-feira(11) e vai até sábado (14) no Complexo Cultural da Funarte. O tema desta edição é “Pelo Cerrado Vivo: diversidades, territórios e democracia”.

No primeiro dia do encontro, foi entregue uma petição aos parlamentares da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados. A iniciativa recolheu mais de meio milhão de assinaturas em prol da PEC 504/2010. A proposta pede que os biomas Cerrado e Caatinga se transformem em Patrimônio Nacional. Segundo a Constituição Federal, a Amazônia, a Mata Atlântica, a Serra do Mar, o Pantanal e a Zona Costeira são Patrimônio Nacional.

“Nossa Constituição tem uma falha grave em não considerar o Cerrado e a Caatinga como Patrimônio Nacional. Todos os biomas são interligados, todos os biomas possuem um papel fundamental para a geração de água, a biodiversidade e na provisão de serviços ecossistêmicos”, diz a coordenadora do programa Cerrado e Caatinga, do Instituto Sociedade, População e Natureza do Rede Cerrado, Isabel Figueredo.

O 9º Encontro e Feira dos Povos do Cerrado conta com programação cultural, gastronômica, além de debates e oficinas. Confira a programação completa!

O evento é aberto ao público e gratuito. As oficinas serão realizadas pela manhã e tarde. A partir das 17h, o público terá acesso as 25 barracas de produtos da agricultura familiar como farinha de babaçu, bolos de baru e doces de buriti. Há ainda, biojóias de capim dourado, artesanato indígena e apresentações culturais como bumba meu boi, jongo, coco, forró, maracatu e cordel.

Por Kamilla Cerbino – Estagiária da Agência Brasil


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Fique por dentro

Receba notícias quentinhas diretamente no seu whatsapp

Continuar

Falta pouco, agora escolha as categorias que deseja receber notícias

Aperte (ctrl + clique) para selecionar vários
Pronto!

Agora você passará a receber novidades diretamente no seu whatsapp.

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto

×