Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Filme sobre Rogéria ganha trailer e data de estreia: 31 de outubro

Documentário conta a história da travesti Rogéria

Compartilhe
Google Whatsapp


Depois de exibições aclamadas em eventos como o Mix Brasil e o Festival do Rio de 2018, “Rogéria – Senhor Astolfo Barroso Pinto”, de Pedro Gui, chega aos cinemas em 31 de outubro. O trailer do documentário, traz trechos de entrevistas com personalidades como Jô Soares e Betty Faria e com a própria Rogéria – que morreu em setembro de 2017, ainda durante o processo de realização do filme. 

Além das entrevistas e de cenas de arquivo, o documentário traz dramatizações da vida da artista, que é interpretada por quatro atores diferentes. Nascida Astolfo Barroso Pinto, Rogéria começou maquiando grandes estrelas, que a incentivaram a lançar-se em uma carreira como atriz e cantora, assumindo uma figura feminina.

Bibi Ferreira, Nany People, Rita Cadilac, Aguinaldo Silva, Aderbal Freire Filho e Jane Di Castro estão entre as personalidades que dão depoimentos em “Rogéria – Senhor Astolfo Barroso Pinto”, que conta com roteiro de Dostoiewski Champangnatte. O filme conquistou o prêmio de Director Recognition no Los Angeles Brazilian Film Festival, em 2018, e foi o grande vencedor do DIGO (Festival Internacional da Diversidade Sexual de Goiânia), recebendo os prêmios de Melhor Filme, Melhor Direção para Pedro Gui e Melhor Atuação para Alessandro Brandão.  A produção é da BR Produções e a distribuição é da Pagu Pictures.





Um documentário que vai contar a vida e a trajetória artística de Rogéria a partir da dualidade entre artista e personagem, entre Rogéria e Astolfo. Passando por todos os momentos da vida da transformista, o filme mescla dramatizações de etapas de sua vida – como o acidente que lhe feriu a cabeça – e depoimentos de artistas brasileiros, como Betty Faria, Jô Soares, Bibi Ferreira e Aguinaldo Silva. Atual, provocante e sensível, o filme trata de temas frequentemente abordados no mundo de hoje, como questões de gênero, preconceito e afirmação de direitos no Brasil.


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se