Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Beija-Flor é a campeã do carnaval 2018 do Rio de Janeiro

Escola falou sobre intolerância e corrupção

Compartilhe

A escola de samba campeã do Carnaval de 2018 no Rio de Janeiro é a Beija-Flor de Nilópolis. A escola apresentou o enredo "Monstro é aquele que não sabe amar. Os filhos abandonados da pátria que os pariu”, baseado no livro de terror Frankenstein, de autoria de Mary Shelley, que completou 200 anos. O segundo lugar ficou com a Paraíso do Tuiuti. 

Na obra, um cientista dá vida a uma criatura construída com partes de pessoas mortas, tornando-se uma figura feia. No desfile, a figura foi usada para críticas a problemas sociais como corrupção e desigualdades.

Porta-bandeira da Beija-Flor (Crédito: G1 )
Porta-bandeira da Beija-Flor (Crédito: G1 )

A Beija-Flor fez um paralelo entre o romance "Frankenstein” e as mazelas sociais brasileiras. Corrupção, desigualdade, violência e intolerâncias de gênero, racial, religiosa e até esportiva formaram o cenário de "Brasil monstruoso".

As escolas de samba são avaliadas em nove quesitos: alegorias e adereços, bateria, fantasia, samba-enredo, comissão de frente, evolução, harmonia, mestre-sala e porta-bandeira e enredo.

Fantasia da Beija-Flor representa os gananciosos roubando o dinheiro do povo (Crédito: G1)
Fantasia da Beija-Flor representa os gananciosos roubando o dinheiro do povo (Crédito: G1)

A Beija-Flor tem agora 14 títulos no Grupo Especial do Rio - só fica atrás da Portela e da Mangueira no total de vitórias.

Beija-Flor teve passistas de lobos em pele de cordeiro (Crédito: G1)
Beija-Flor teve passistas de lobos em pele de cordeiro (Crédito: G1)
No desfile da Beija-Flor, figura do inseto simboliza sentimento de esperança do povo brasileiro (Crédito: G1)
No desfile da Beija-Flor, figura do inseto simboliza sentimento de esperança do povo brasileiro (Crédito: G1)

Rebaixadas

As escolas de samba Império Serrano e Grande Rio foram rebaixadas para a Série A do carnaval do Rio depois de ficarem em 13º e 12º respectivamente, na apuração das notas do Grupo Especial. As duas escolas já começaram a apuração com menos pontos, penalizadas por estourarem o tempo do desfile. O Império perdeu 0,2 pontos e a Grande Rio 0,5 pontos.

A Grande Rio, que defendeu enredo sobre Chacrinha, foi prejudicada porque o último carro quebrou na concentração, a 500 metros da entrada da Marques de Sapucaí.

Já o Império Serrano apresentou enredo sobre a China. A escola tinha acabado de voltar para o Grupo Especial após 7 anos.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar