13 curiosidades sobre o sêmen que você precisa saber

Veja mitos e verdades sobre sêmen, esperma e mais

Muitas vezes, ao falar sobre o sêmen, temos na cabeça todo aquele contexto do processo reprodutivo. Mas, meu caro, nem tudo tem a ver com  relações sexuais ou  gravidez . Há todo um mundo em volta desse assunto além de fertilização.


E se você se encontra em contato frequente com ele, pode ter algumas perguntas em mente: de onde vem isso? O que ele diz sobre a saúde de uma pessoa? Realmente pode ser engolido?Saiba 13 fatos importantes sobre o sêmen  e como desfazer alguns mitos muito comuns que ouvimos por aí. As informações são do site "Refinery29". 

1 - Sêmen é uma mistura de algumas coisas diferentes

Esse fluido é uma mistura de várias coisas. O esperma está constituído por um líquido branco chamado fluído seminal, que é liberado pelas glândulas da próstata e vesículas seminais. Sêmen é uma combinação de ambos: fluído e esperma.

2 - As pessoas não nascem com o sêmen

Enquanto as pessoas podem nascer com genitália masculina, o líquido surge apenas na puberdade. É nesta época que os hormônios são liberados e os testículos produzem testosterona.

E quando o menino começa a desenvolver a testosterona, aparecem as chamadas características sexuais secundárias: voz fica mais graves, aparece mais pelos, eles ganham mais altura e todo esse tipo de coisa. Também começa a produzir esperma. 

3 - Uma ejaculação pode conter até 500 milhões de espermatozóides

Aqui, sim, estamos falando do líquido e gravidez. Após a ejaculação, o sêmen - recheado de espermatozóides - é depositado na vagina. O esperma nada até o colo do útero e lá espera a ovulação. Se coincidirem com um óvulo, em seguida, ocorre a gravidez.

Portanto, se não é hora de ser pai, procure um método contraceptivo para usar com sua parceira.  

4 - Pré-ejaculação contém espermatozóides

A pré-ejaculação contém esperma, mas uma pessoa não é capaz de dizer quando eles estão sendo produzidos, ao contrário de ejaculação. É por isso que dizem para não confiar no método pull-out  - que consiste em tirar o pênis da vagina, segundos antes de ejacular - para não ficar engravidar a parceira. 

5 - Às vezes, as pessoas podem ter dificuldade para ejacular

Não é comum um homem não conseguir ejacular. Se isso acontece com você, saiba que geralmente é um indicativo de problema de saúde - como um bloqueio ou algo neurológico. É importante visitar o médico ver o que está acontecendo no seu corpo.

6 - Ele é digerido da mesma forma que um alimento

As pessoas podem escolher engolir o esperma durante o sexo oral. Quando isso acontece, ele passa através de nossos corpos da mesma forma que um alimento.

Se você tiver um estômago sensível, trate a ingestão do fluido como faria com qualquer outro alimento, e proceda com cautela. 

7 - DSTs podem ser transmitidas pelo esperma

Sim, você pode obter DST através do líquido. O HIV, clamídia, gonorréia, herpes, HPV, entre outros tipos de doenças sexualmente transmissíveis, são passadas através do contato de fluídos corporais.

8 - Mas o sêmen não é a única maneira de transmitir DSTs

Ele pode conter bactérias que transmitem DSTs,  mas não quer dizer que necessariamente facilite a propagação. Você também pode obter as doenças a partir de sangue ou outros fluídos. DSTs também podem ocorrer depois de fazer sexo oral ou anal .

9 - Pode ter alguma coisa diferente em seu sêmen

Ele pode indicar algum problema de saúde. Sangue no esperma, por exemplo, é chamado de hematospermia e é algo que precisa ser analisado.

Há uma série de possíveis causas para isso, mas normalmente é devido a uma infecção ou inflamação de próstata, uretra, epidídimo ou vesículas seminais. Também pode ser devido à atividade sexual vigorosa, algum tipo de bloqueio, ou, mais raramente, um tumor. Como sempre, é melhor perguntar ao médico se notar qualquer coisa estranha.

10 - A análise envolve mais do que apenas a contagem de esperma

Há muita coisa a considerar nesse ponto. Além da contagem de espermatozóides, os médicos também estudam a mobilidade do esperma, a progressão ou a velocidade para a frente, o tamanho e forma, o volume total produzido e a capacidade para passar de uma consistência de gel no momento da ejaculação para um estado mais líquido.

11 - Não há contagem de espermatozóides "saudável" 

Contagem de esperma de uma pessoa é simplesmente o número de espermatozóides presentes por ejaculação. Uma contagem normal de espermatozóides pode ser algo de 40 a 300 milhões por mililitro de esperma. A média para um homem saudável de 20 ou 30 anos de idade é 60 milhões.

12 - A contagem de esperma de uma pessoa muda a cada vez que é analisado

O número sobe e desce ao longo do ano. Então, você pode ter um dia com uma contagem de um milhão, e, quatro meses mais tarde, você pode ter uma contagem de 70 milhões.

Muito disso tem a ver com o que está acontecendo dentro do corpo e com a saúde geral do paciente. Algo como ter a gripe pode reduzir a contagem de esperma drasticamente. 

13 - A fertilidade do homem é analisada através de uma série de coisas, e a contagem de esperma é apenas um fator

O espermograma é um teste razoável, mas por si só, não é tão significativo. Um indicador mais importante da fertilidade é o histórico de tentar engravidar.

A análise do sêmen não nos diz é se o esperma vai funcionar ou não. Você pode ter uma quantidade de esperma perfeitamente normal, todos os parâmetros são bons, e não ser capaz de engravidar alguém. E você pode ter uma análise "anormal" e conseguir reproduzir-se.


Fonte: iG
logomarca do portal meionorte..com