3 mentes brilhantes que foram condenadas à morte

3 mentes brilhantes que foram condenadas à morte

Sêneca é conhecido por ter sido um dos mais célebres advogados

Algumas mentes mais brilhantes que já existiram no mundo foram vítimas de perseguição. Pensando nisso, selecionamos algumas delas que foram condenadas à morte. Confira:

1. Galileu Galilei

O astrônomo italiano Galileu Galilei quase foi condenado à morte pela Igreja Católica, por dizer que a Terra girava ao redor do Sol. Galileu teve de negar a afirmação para escapar da fogueira para que pudesse continuar o seu trabalho na ciência.

2. Sêneca

Sêneca é conhecido por ter sido um dos mais célebres advogados, escritores e intelectuais do Império Romano. Ele teve grande influência no Estado, porém um rumor ainda não comprovado pela história o fez ser exilado, onde escreveu os tratados mais importantes sobre a existência e a Filosofia.

Por influência de Agripina, mãe de Nero, Sêneca tornou-se seu conselheiro e rapidamente foi acusado por Nero de conspiração, já que discordava do rumo que as coisas que estavam tomando. Sêneca foi condenado ao suicídio assistido, tendo de cortar seus próprios pulsos.

3. Joana D’arc

Conhecida por ter sido chefe militar que promoveu a liberdade do povo francês dos ingleses, Joana D’arc foi queimada viva no dia 30 de maio de 1431, com apenas dezenove anos.

Sua infância foi marcada por eventos desagradáveis, como presenciar o assassinato de seus pais. Isso a fez vestir-se como homem e passar a aprender técnicas militares, até ser aprovada pelo exército francês. Apesar de suas vitórias e contribuições, ela foi morta por ter sido uma mulher a tomar à frente nas questões militares, sendo acusada inclusive de bruxaria. Apenas em 1920 canonizada pela igreja.

Fonte: Mistérios do Mundo
logomarca do portal meionorte..com