6 cidades fantasmas que você precisa conhecer

6 cidades fantasmas que você precisa conhecer

Prypiat, tinha 50 mil moradores antes do desastre nuclear de 1986

Algumas cidades foram abandonadas por vários motivos. E por isso elas hoje são consideradas cidades fantasmas.

Pensando nisso, selecionamos algumas cidades fantasmas para você conhecer melhor. Confira:

1. Prypiat, Ucrânia

Localizada na zona de isolamento de Chernobyl, esta cidade tinha 50 mil moradores antes do desastre nuclear de 1986.

2. Kolmanskop, Namíbia

Esta cidade surgiu no início do século XX, durante a corrida pelos diamantes na África. Ela teve desenvolvimento residencial, uma escola, um hospital e até mesmo um cassino. Porém, quando as vendas de diamantes caíram, a cidade foi abandonada e na década de 1950 já se encontrava invadida pela areia.

3. Craco, Itália

Datada de 1060, a cidade medieval de Craco é localizada nas colinas do sul da Itália, por 40 quilômetros, até o Golfo de Taranto. Apesar de estreitas relações com a Igreja, Craco sofria com condições de cultivo, terremotos, deslizamentos de terra e guerras. Em 1963, todos seus habitantes emigraram para a América do Norte ou para áreas próximas.

4. San Zhi, Taiwan

Esta cidade no norte de Taiwan foi construída visando ser uma vila futurista para férias de luxo. No entanto, após muitos acidentes na construção e financiamento limitado fizeram com que o projeto fosse abandonado.

5. Gunkanjima, Japão

Também conhecida como “Ilha da batalha naval”, por conta da sua vista a partir do mar, esta ilha desabitada foi colonizada por volta de 1890, no auge da industrialização japonesa. A região era valorizada pela sua riqueza em carvão, e chegou a abrigar uma população de 5 mil pessoas.

Porém, em 15 anos, com o declínio do carvão em relação ao petróleo, as minas foram fechadas e as viagens para a ilha, proibidas.

6. Oradour-sur-Glane, França

Em junho de 1944, as tropas alemãs invadiram a pequena aldeia de Oradour-sur-Glane para punir os seus habitantes, que apoiavam a resistência francesa. Os homens tiveram mortes dolorosamente lentas, enquanto as mulheres e crianças foram mortas a tiros por soldados. A aldeia foi destruída e 642 pessoas foram mortas. E a pior parte? Os alemães invadiram a cidade errada. Até hoje, Oradour-sur-Glane permanece como uma triste lembrança das atrocidades causadas pela guerra.

Fonte: Mistérios do Mundo
logomarca do portal meionorte..com