7 características comuns em pessoas mais inteligentes que a média

As pessoas mais inteligentes possuem características específicas.

As pessoas mais inteligentes que a média possuem várias características só delas, entenda quais são.

1 – Doenças mentais

Transtornos de humor podem indicar que uma pessoa tem um alto nível de inteligência – já existem evidências científicas de que pessoas com alto Q.I. na infância podem se tornar adultos bipolares, por exemplo, provando que há uma grande relação entre inteligência, criatividade e doenças mentais.

Há pesquisas que sugerem, inclusive, que essa relação tem a ver com a Evolução, já que o aumento de inteligência na nossa espécie é um resultado de mutações genéticas que podem ser as responsáveis pelo surgimento das doenças mentais.

2 – Preocupação

Eis um fato: pessoas com níveis mais altos de inteligência tendem a ter mais preocupações do que pessoas com inteligência média. A característica, que igualmente tem raiz evolutiva, aumenta também as chances do surgimento de transtornos de ansiedade.

3 – Mente criativa e novas ideias

É até meio óbvio que pessoas mais inteligentes tendam a ter mais ideias e mais criatividade, mas não custa lembrar – além do mais, esse item é mais empolgante do que os dois primeiros, convenhamos. Além de criativas, pessoas mais inteligentes tendem a ser agnósticas e liberais, em termos de política. Adultos que se descrevem como conservadores têm um Q.I. médio de 95, enquanto que os que se descrevem como liberais têm pontuação 106 nesse índice.


4 – São pessoas mais solitárias

Ainda que a maioria das pessoas interprete interações sociais e reuniões com amigos como algo que aumenta a felicidade de modo geral, a galerinha que tem um quê de Albert Einstein com um toque de Marie Curie gosta mesmo é de pouca interação social.

5 – Costumam dormir tarde

Você é do tipo que não consegue pegar no sono muito cedo e tem dificuldades para acordar quando o despertador toca? Então sorria: possivelmente você tem um nível de inteligência maior do que o do restante das pessoas. Essa afirmação veio de um estudo que avaliou os hábitos de sono de mais de 20 mil adolescentes: os menos espertos, digamos assim, iam para a cama às 23h41 e acordavam às 7h30, em média; já os mais inteligentes iam dormir às 00h29 e acordavam às 7h52.

6 – Tendem a confiar nas outras pessoas

Essa é curiosa mesmo: pessoas inteligentes são mais propensas a confiar em outras pessoas e, ao que tudo indica, isso tem a ver com o fato de que pessoas espertas são melhores em julgar o caráter alheio, por isso sabem em quem podem e em quem não podem confiar. Além disso, pessoas que confiam mais nas outras são mais felizes e têm níveis mais altos de saúde física.

7 – Preguiça

Ainda que vista como algo negativo, a verdade é que a preguiça tem a ver com inteligência justamente porque pessoas mais preguiçosas tendem a pensar mais sobre a vida. Por outro lado, quem não consegue sossegar geralmente busca mais e mais atividades para escapar dos próprios pensamentos.

A verdade é que pessoas que gostam de refletir mais sobre diversos assuntos têm uma memória mais eficiente e pensam melhor antes de tomar decisões importantes, o que evita arrependimentos e muitos equívocos.

Fonte: megacurioso.com