Algumas coisas que a ciência não consegue explicar

Algumas coisas que a ciência não consegue explicar

A intuição - ou sexto sentido - é uma dessas coisas sem explicação

Existem algumas coisas que nem mesmo a ciência consegue explicar. Para entender melhor, confira o nosso post:

1. Fantasmas

Há muitos, muitos anos, os relatos e “evidências” de fantasmas impressionam as pessoas ao redor do mundo. Foram muitas as tentativas para explicar a existência ou não de fantasmas e de outros fenômenos paranormais, mas nunca nada foi realmente eficiente.

Ocorreram até mesmo tentativas de associar a visão de espíritos com histerias coletivas, transtornos psíquicos e até mesmo intoxicações do organismo; mas a verdade é que este ainda é um dos fenômenos que a Ciência não explica.

2. Intuição

Tem gente que não leva isso a sério, mas a chamada intuição ou “sexto sentido” já deixou muito cientista perplexo. Isso porque o fenômeno não pode ser explicado até hoje. Alguns estudiosos dizem que este fenômeno é inerente a cada um de nós, mas ninguém sabe dizer porque algumas pessoas não desenvolvem bem este lado ou porque, às vezes, ele não funciona ou funciona brilhantemente bem.

3. Zumbido de Taos

Isso porque, há anos, moradores da cidade de Taos, no sudoeste dos Estados Unidos, ouvem um ruído estranho que parece vir do deserto, em baixa frequência e de origem desconhecida. Nessa outra matéria você pode entender mais sobre este assunto e até mesmo ouvir o tal zumbido misterioso.

4. Efeito placebo

Este sim é uma das incógnitas da medicina que a Ciência não explica. Isso porque se trata de efeitos e melhorias proporcionadas por medicamentos ilegítimos ou por orações que na verdade não deveriam surtir efeito algum.

Alguns dizem que a fé pode ter efeitos curativos ainda não desvendados, mas isto também não é comprovado.

5. Visões durante morte clínica

Aquela história toda de luz no fim do túnel, sensação de estar voando e situações similares parecem perturbar a paz de cientistas que não conseguiram explicar ainda porque algumas pessoas têm visões durante a morte clínica e as relatam, quando reanimadas.

O problema principal nesse caso, e o que impede a Ciência de explicar os fatos, é que o cérebro humano para de funcionar durante uma parada cardíaca e é neste momento que as visões acontecem. Embora, teoricamente, ninguém devesse sentir nem experimentar nada neste período.

6. Déjà vu

A expressão vem do francês e quer dizer algo como “já visto antes”. Para quem ainda não entendeu do que se trata, este fenômeno, que está entre os que a Ciência não explica, se trata de uma sensação de que se está revivendo alguma situação.

Fonte: Segredos do Mundo
logomarca do portal meionorte..com