Após duas rejeições, “cachorra mais triste do mundo” ganha novo lar

A cachorra tinha até 20 de maio para encontrar um novo lar.

A história da cadela Lana comove o planeta desde 2015, quando uma foto que mostrava o animal deprimido em um canto do abrigo onde vive circulou nas redes sociais. Na sequência, a “cachorra mais triste do mundo” — como ficou conhecida por causa da foto — foi adota por uma família de Ontario, no Canadá, mas os donos a rejeitaram. Lana, então, voltou para o abrigo.

Porém, a passagem pelo local está com os dias contados. Isso porque ela foi adotada novamente e passará por novo processo de treinamento, para adaptar seu temperamento defensivo. Como o abrigo está lotado, a cachorra tinha até 20 de maio para encontrar um novo lar. Caso contrário, seria sacrificada.

“Nós estamos felizes de informar que Lana encontrou uma nova família e um novo programa de treinamento. Gostaríamos de agradecer todos por sua preocupação e apoio e continuaremos atualizando-os”, publicou a organização não governamental canadense Rescue Dogs Match em sua página oficial na internet. A ONG não informou quem foi o responsável por salvar a vida da cadela.

Image title

Image title

Image title

Image title

Fonte: Com informações do Metropoles