Após fugirem de santuário, chimpanzés arrombam porta de Sítio

Os chimpanzés escaparam de santuário dos Primatas em Sorocaba

Uma família que mora em um sítio perto da rodovia Castelo Branco (SP-280) ficou assustada quando uma fêmea do casal de chipanzés que escapou do Santuário dos Primatas, em Sorocapa (SP) arrombou a porta da residência apenas com uma pancada.

O dono da propriedade, Matheu Valentin, conta que ficou por três horas e meia trancado na casa com sua família sem poder fazer nada.

"Fiquei trancado, inútil e com dois chimpanzés tentando entrar na minha casa para pegar eu, minha esposa, meus filhos e meu sobrinho. Foi um ataque, vieram na minha residência pela segunda vez no ano", relata.

O morador diz que os chimpanzés tentaram entrar pela janela e depois a fêmea abriu a porta da sala, que estava trancada na chave, e conseguiu abrir com força. No local estava Guilherme dos Santos Sá que quase foi atacado.

 (Crédito: Divulgação/Projeto GAP)
(Crédito: Divulgação/Projeto GAP)


"Ela olhou no meu olho e saiu correndo. Não sei porque, mas não me atacou. Depois eu fui até a porta, bati e empurrei o sofá. Fiquei só esperando o impacto. Estava no desespero, mas mantive a calma e fiquei segurando", recorda Guilherme.

O GAP (Great Ape Project) divulgou uma nota dizendo que os dois chimpanzés escaparam e um deles chegou até um sítio vizinho, mas que todos os procedimentos de segurança foram colocados em prática e que os animais foram levados de volta para o Santuário dos Primatas.

A nota diz ainda que os danos no sitio serão reparados e informa que ninguém ficou ferido.

O casal de chimpanzés são Martin e Mônica de 12 e 10 anos, respectivamente, e vivem no mesmo recinto, segundo informações divulgadas no site da GAP. O macho está no santuário desde 2004 e o seu histórico realta que ele é dócil, alegre e de fácil relacionamento com humanos.

Mônica chegou ao local doia anos depois de Martin, em 2006, e segundo o GAP viveu a vida toda em um circo onde foi mimada. Inicialmente ela só aceitava comida na boca ou cortada.

O dono do sítio disse que essa foi a segunda vez que chimpanzés invadiram a casa num período de apenas seis meses.Segundo ele, na primeira vez, a caseira do sítio estava só e viveu momentos de pânico com os animais dando socos na porta tentando entrar.

"Eles já invadiram um outro sítio aqui e morderam uma mulher. É um absurdo isso voltar a acontecer", disse.

Fonte: g1
logomarca do portal meionorte..com