Após usar drogas, mulher empurra homem na frente de bonde

Charissa seguia sozinha para casa

Uma rápida discussão na Victoria, estação de trem em Manchester, no Reino Unido, terminou em tragédia. A britânica Charissa Brown-Wellington, de 31 anos, estava voltando de uma balada. Tinha tomado uma garrafa de vinho, muita cerveja e misturou tudo com ecstasy.

Charissa seguia sozinha para casa. Ia pegar um tram, espécie de bonde que se assemelha a um trem. Quando viu Philip Carter, de 30 anos, perto dela na estação, cismou com o desconhecido. Drogada, se irritou ao vê-lo passar e berrou: "O que você tá olhando?" Carter não entendeu: "Eu o quê?" Charissa se aproximou dele e gritou: "Saia da minha frente, babaca". Em seguida, empurrou o rapaz nos trilhos do bonde, bem no momento em que o veículo passava pela estação.

Testemunhas viram o momento em que ela foi para cima de Carter e o jogou na linha do bonde. Todas descreveram o incidente como um "pesadelo" ou "o momento mais pavoroso" que já viram. Atropelado, Carter morreu na hora, diante de dezenas de pessoas na estação ferroviária. Charissa o empurrou no último dia 1'2 de junho. Ela foi julgada esta semana pelo crime.

Charissa acabou presa, na frente de passageiros perplexos e assustados. Ela gritava muito quando foi algemada. Dizia que "aquele cara mexeu comigo! Ele queria me atacar".

Na delegacia, oficiais descobriram que a agressora já tinha em sua ficha um número absurdo de condenações: 65 anotações na Justiça, incluindo brigas com policiais, porte de drogas e discussões que acabaram em briga. Ele afirmou que é viciada em drogas e bebida.

"Ele nem teve tempo de se esquivar. A mulher o empurrou na frente do tram (foto) assim que ele pediu para ela repetir a pergunta", disse uma das testemunhas ao jornal britânico Daily Mail.


Fonte: Com informações do R7
logomarca do portal meionorte..com