Bordel gera polêmica ao oferecer programa com boneca hiper-realista

A única recomendação é que usem preservativos

Um bordel em Dublin, capital da Irlanda, está oferecendo um novo e polêmico serviço: uma boneca sexual hiper-realista importada dos Estados Unidos. Chamada de Passion Dolly, a boneca "cobra" o equivalente a R$ 373 reais por hora. 

Formada por uma estrutura articulada de metal coberta com silicone, a Passion Dolly pode ser colocada na posição em que os clientes desejarem e respondem aos estímulos e movimentos "como uma humana". Os responsáveis prometem que "praticamente não há limites".

A única recomendação é que usem preservativos mesmo não sendo uma mulher real, apesar de garantirem que a boneca é devidamente higienizada com um sabão antibacteriano especial.

Passion Dolly já recebeu inúmeros clientes que se interessaram pelo novo serviço. Funcionários do bordel, que não quiseram se identificar, contaram ao Mirror que alguns clientes "são um pouco solitários, outros têm problemas de interação social, enquanto outros têm apenas uma fascinação por bonecas". 

No entanto, o serviço oferecido pelo bordel tem sido criticado por um série de cientistas. Alguns afirmam que usar uma boneca ou um robô no lugar de uma pessoa de verdade pode colocar em risco as relações humanas reais - além de incentivar ainda mais a objetificação de mulheres e crianças.

Image title

Image title

Image title

Fonte: Com informações da UOL