Cesariana está influenciando na evolução humana, revela estudo

A popularidade do procedimento pode alterar o curso da evolução

Um estudo publicado em 2016 sugere que o parto cirúrgico (cesariana ou cesárea) está influenciando na evolução humana, segundo informações do Instituto Smithsoniano divulgados pelo Jornal Ciência.

As cesáreas ficaram populares a partir da Segunda Guerra Mundial e, embora tenham sido criadas como uma opção de emergência, se transformaram em opção para mulheres que temem as dores do parto normal. Um grupo de pesquisadores da Universidade de Viena, no entanto, acredita que a popularidade do procedimento pode começar a alterar o curso da evolução humana.


O estudo publicado na revista "Proceedings of the Natural Academy of Sciences" sugere que uma das razões mais comuns para as mulheres optarem por cesáreas é a pelve estreita. De acordo com os pesquisadores, o número de bebês que são “grandes” aumentou 20% desde que o método começou a ser utilizado.

Em entrevista a BBC, o biólogo teórico e principal autor do estudo, Philipp Mitteroecker, disse que, antes da cesariana, ter pelve estreita era mortal e significava que os genes dificilmente seriam passados através das gerações. “As mulheres com uma pelve muito estreita não teriam sobrevivido ao nascimento há 100 anos. Eles fazem isso agora e transmitem seus genes codificando uma pelve mais estreita para suas filhas”, afirmou. Contudo, este estudo é considerado preliminar e apenas teórico.

Fonte: msn
logomarca do portal meionorte..com