Como pinguins não têm suas patas congeladas no frio?

Pelagem e gordura mantém o bichinho aquecido

Talvez essa seja uma das suas grandes dúvidas existenciais: como é que as patas dos pinguins não congelam enquanto eles passeiam sobre áreas extremamente geladas? Seus corpos são cobertos por uma pele quentinha e apropriada para as baixas temperaturas, mas as patinhas ficaram de lado no momento de receber proteção.

O corpo do pinguim é mantido aquecido graças à sua pelagem típica e, se suas patinhas também fossem supertérmicas, quentes e à prova d'água, ele morreria de calor,  até porque, embaixo da pele, eles contam com uma camada de gordura para ajudar a manter a temperatura quentinha. Esse sistema funciona tão bem que um pinguim descuidado pode facilmente ser superaquecido durante um dia de sol.

Pinguim  (Crédito: Reprodução)
Pinguim (Crédito: Reprodução)

É por isso que as patinhas devem estar descobertas, evitando que esses animais fiquem com muito calor. Nesse sentido, o bico também auxilia a controlar a temperatura. Além disso, algumas artérias presentes nas pernas dos pinguins enviam sangue para as patas a fim de ajudá-los a manter uma temperatura equilibrada, ideal para o clima do local onde estiverem. Agora você não precisa morrer de dó quando vir um desses bichinhos andando sobre o gelo.

Fonte: Com informações do Megacurioso