Em vídeo, mulher conta vantagens de transar com um robô sexual

A mulher foi só elogios sobre o robô Gabriel: "Uma pessoa real".

Enquanto que no Brasil muitas pessoas ainda possuem preconceito contra o uso de robôs sexuais, em outros países eles já são uma realidade. Karley Sciortino tem 31 anos e conta só elogios do companheiro, um robô sexual, que carinhosamente recebeu o nome de Gabriel.

"Parece absolutamente indistinguível de uma pessoa real, exceto que estou completamente no controle. Você não pode ter essa experiência fazendo sexo com uma pessoa real", contou Karley, que escreve sobre sexo.

Os robôs sexuais estariam à venda por pouco mais do que cinco mil euros. O órgão sexual estaria disponível em duas funções, em que uma seria mais flácida, podendo depois se ativar, quando quiser, para uma versão mais ereta, para a relação sexual.

Em um documentário, ela fala da sua experiência com o robô. Karley conta que, ao contrário do que se pensa, robô, além de combater a solidão, ajuda a mulher a descobrir a sua sexualidade. Confira o vídeo!




Fonte: Com informações do Blastingnews
logomarca do portal meionorte..com