Entenda por que as frituras fazem mal ao coração

As frituras atuam em diversos processos maléficos para o organismo

Quem diria que a imergir alimentos no óleo a altas temperaturas, ao invés de cozê-los ou assá-los, seria tão irresistível? As frituras são sucesso não apenas na cultura brasileira, com suas coxinhas e pastéis, mas mundo afora. Frangos crocantes nos Estados Unidos, tempurá no Japão e por aí vai. Por ser tamanha unanimidade, deve receber atenção redobrada quando o quesito é saúde. Mas afinal, por que elas fazem tão mal?


As frituras atuam em diversos processos maléficos para o organismo. Favorecem a formação de substâncias cancerígenas, causam inflamações, má absorção de nutrientes, diminuição da fertilidade, levam ao acúmulo de gordura abdominal e, claro, elevam o risco de doença cardiovasculares. Isso porque os óleos utilizados, quando submetidos a alta temperatura, têm suas características químicas alteradas, transformando-se em gorduras que frequentemente se acumulam nos vasos sanguíneos, obstruindo a passagem do sangue e afetando gravemente o funcionamento do coração. O processo ainda causa aumento da quantidade de colesterol ruim (LDL) no óleo e faz com que ele fique ainda mais gorduroso e prejudicial.

 (Crédito: Divulgação)
(Crédito: Divulgação)

Excluir permanentemente? Não precisa tanto 

Não é preciso riscar para sempre esse tipo de alimento da sua dieta, mas consuma o mínimo possível, e quando for preparar, o tipo de óleo pode torná-lo um pouco menos prejudicial ao seu coração. Alguns têm a capacidade, inclusive, de proteger o coração e controlar o colesterol, pois possuem gorduras insaturadas que ajudam a diminuir os níveis de colesterol e a pressão arterial, sem contar que são antioxidantes, antiinflamatórios e imunoestimulantes. Fazem parte dessa lista os óleos de canola, de oliva e de soja. Escolha as versões que são prensadas a frio e que não são refinadas, pois elas mantêm os nutrientes naturais. Atenção: éimportantíssimo que ele não seja aquecido a ponto de soltar fumaça, ponto em que é liberada a acroleína, substância tóxica.

Mas para quem quer e consegue seguir à risca uma vida saudável não tem jeito: a melhor opção é trocar as frituras pelos grelhados, método ideal para alimentos como peixes, frangos e alimentos com cortes mais finos.

Fonte: Coração Alerta
logomarca do portal meionorte..com