Espermatozoides de ratos são maiores que os de elefante

Caminho percorrido tem a ver com o tamanho dos espermatozoides

A comparação do título serve para diferentes mamíferos, mas foi feita justamente entre um grandão e um pequenininho. Proporcionalmente, o espermatozoide de um rato é muito maior do que o de um elefante, mas você consegue adivinhar o motivo disso?

Durante muito tempo, os especialistas acreditaram que se tratava apenas de uma questão de metabolismo. Os machos de menor tamanho possuem um metabolismo muito mais acelerado e, consequentemente, produzem suas células bem mais rápido do que os de grande porte.

Caminho percorrido tem a ver com o tamanho dos espermatozoides (Crédito: Reprodução)
Caminho percorrido tem a ver com o tamanho dos espermatozoides (Crédito: Reprodução)

Porém, outra teoria sustenta que a resposta estaria na fêmea: como o corpo de uma elefanta é muito grande, o caminho que o espermatozoide precisa percorrer é bem maior. Por isso, é preferível que o macho produza mais células reprodutoras do que simplesmente as faça com 1 ou 2 milímetros a mais.

Enquanto isso, o rato precisa enfrentar a concorrência de outros machos na fertilização da fêmea. Assim, a competição dentro do útero é mais intensa (algo que diminui gradativamente conforme o porte e a espécie de mamífero aumentam). Como o caminho a ser “percorrido” é bem menor, torna-se necessário que os espermatozoides sejam muito mais “espertos” e ágeis.

Fonte: Com informações do Megacurioso