Galos são degolados durante ritual de casamento na China

A população degola galos em praça pública para celebrar casamentos

A província de Guizhou, a sudoeste da China, é palco de um ritual pra lá de polêmico. Em um vilarejo da região, a população degola galos em praça pública para celebrar casamentos.

No evento secular, jovens rapazes competem para ver quem é o primeiro a dilacerar a ave, que é trazido por uma futura noiva do vilarejo de Gantuan.

A tradição faz parte das celebrações do ano-novo chinês e tem mais de 500 anos. O nome em inglês é "steal the chicken at the drum tower" (algo como "roubar o frango na torre do tambor", em português). Atualmente, o concurso acontece para fins de turismo e entretenimento, mas antigamente servia como parâmetro para a moça definir seu marido.


Anos atrás, a jovem mulher chinesa deveria se casar com seu primo. Se o desejo fosse de selar matrimônio com um homem de fora da família, os dois pretendentes definiriam no noivo com base em quem ganhasse a briga do frango.

Para participar da "festa", as noivas chinesas se arrumam com muita maquiagem e roupas típicas. No interior da China, jovens — especialmente mulheres — que não conseguem se casar antes dos 30 anos são malvistos pela sociedade.

Galos e outras aves são mortos e agredidos publicamente no ritual, que tem sido alvo de críticas pela comunidade internacional. Na China, ainda hão há legislação que garanta o bem-estar dos animais ou puna os agressores.

O prefeito do vilarejo Gantuan defendeu a cerimônia que degola galos em praça pública. Ele afirma que essa tem sido a tradição dos casamentos no local há séculos e ressalta que a população não se opõe.



Fonte: r7