Games violentos não afetam a empatia, diz estudo

Pesquisa foi realizada na Alemanha

Fale a verdade: você que é gamer, quantas vezes já escutou que “GTA” ou “Mortal Kombat” poderiam te transformar em uma pessoa violenta? Muitos psicólogos analisam essa possibilidade, mas um novo estudo revela que games violentos não possuem a capacidade de afetar a empatia de seus jogadores a longo prazo.

Esse resultado é diferente do que pesquisas anteriores diziam: nelas, esses jogos teriam, sim, um efeito na empatia do indivíduo. Só que a grande diferença é que esses estudos analisavam apenas o impacto dos games a curto prazo. Para a Faculdade de Medicina de Hanover, na Alemanha, não existe uma distorção da empatia do indivíduo a um prazo maior.

 (Crédito: Reprodução)
(Crédito: Reprodução)

Ou seja, a pessoa não perde a sensibilização com outros indivíduos, por mais que seja viciada em jogos violentos. Entretanto, eles não descartam que o impacto emocional possa ser bastante acentuado, mas apenas durante um curto período.

Para a pesquisa, foram analisados os comportamentos de 30 jogadores compulsivos: 15 que não largam jogos violentos e 15 que preferem títulos mais amenos. Cada um deles precisava jogar no mínimo 4 horas por dia, antes de se submeter a um exame de ressonância magnética para analisar a resposta empática de áreas do cérebro em frente a imagens que pudessem causar esse impacto.

“Os resultados surpreenderam os pesquisadores, pois eram contrários à sua hipótese inicial e sugerem que quaisquer efeitos negativos dos video games violentos sobre a percepção ou o comportamento podem ser de curta duração”, diz o relatório. Ainda de acordo com a pesquisa, o nível de agressividade e de empatia em jogadores e em não jogadores é idêntico.

Entretanto, os próprios cientistas entendem que o estudo foi limitado, já que foi feito com uma amostragem muito pequena e sem o controle de outras mídias, como internet e TV, que também poderiam influenciar na percepção da empatia e da dessensibilização. 

Fonte: Com informações do Megacurioso